Utilize este identificador para referenciar este registo: https://recil.grupolusofona.pt/handle/10437/9402
Título: Cognições e emoções parentais a partir de um cenário ambíguo em pais de crianças com ansiedade social
Autores: Beato, Ana, orient.
Madeira, Rita Ponce
Palavras-chave: MESTRADO EM PSICOLOGIA CLÍNICA E DA SAÚDE
PSICOLOGIA
PSICOLOGIA CLÍNICA
COMPORTAMENTO PARENTAL
CRIANÇAS
PAIS
ANSIEDADE SOCIAL
ANSIEDADE INFANTIL
PARENTALIDADE
COMPORTAMENTO COGNITIVO
PSYCHOLOGY
CLINICAL PSYCHOLOGY
PARENTAL BEHAVIOUR 
CHILDREN
PARENTS
SOCIAL ANXIETY
INFANT ANXIETY
PARENTHOOD
COGNITIVE BEHAVIOUR
Data: 2018
Resumo: As perturbações de ansiedade (PA) são um dos problemas de saúde mental mais prevalentes na infância e na adolescência. A literatura tem dado especial ênfase ao papel dos fatores parentais no desenvolvimento e manutenção da ansiedade dos filhos mediante mecanismos como a modelagem de comportamentos, processamento de informação geradora de ansiedade e reforço do evitamento ou através de estilos e práticas parentais. Menos explorado tem sido a relação entre as cognições parentais, tais como as interpretações de ameaça e a ansiedade infantil, especialmente no caso de crianças com perturbação de ansiedade social (PAS). Deste modo o presente estudo teve como objetivo analisar as cognições e emoções parentais de pais (n=33) de crianças com PAS, a partir de um cenário ambíguo hipotético. Adicionalmente, procurou-se também explorar as interpretações dos pais consoante o género e emoções parentais, a presença ou ausência de psicopatologia nos pais e em função do género da criança. Os resultados indicaram que a maioria dos pais (n=24), interpretaram o cenário ambíguo como ameaçador. Não se verificaram diferenças significativas na comparação das interpretações dos pais em função do género dos pais, das emoções parentais, da ausência ou presença de psicopatologia nos pais e do género das crianças. Considera-se que a presente investigação representa um contributo para a literatura empírica permitindo assim aprofundar o conhecimento sobre a influência do papel parental na ansiedade dos filhos, explorando as cognições parentais mediante o fator de perceção de ameaça, focando-se na PAS em específico.
Anxiety disorders (AD) are one of the most prevalent mental health problems in childhood and adolescence. There is a rising attention in the literature to parental factors in development and maintenance of children's anxiety through mechanisms such as behavior modeling, anxiety-generating information processing and reinforcement of prevention, or through parental styles and practices. Less explored has been the relationship between parental cognitions, such as threat interpretations and child anxiety, especially in the case of children with social anxiety disorder (SAD). Furthermore, we also wanted to explore the parents' interpretations according to gender as well as parental emotions, the presence or absence of psychopathology in the parents and according to the child’s gender. The results indicated that the majority of parents (n=24) interpreted the ambiguous scenario as threatening. There were no significant differences in the comparison of parental interpretations according to their gender, their emotions, due to the absence or presence of psychopathology and according to the child’s gender. It is considered that the present research represents a contribution to the empirical literature thus allowing to develop the knowledgement on the influence of the parental role in the anxiety of children, exploring the parental’s cognitions through the factor of threat perception, focusing specifically in SAD.
Descrição: Orientação : Ana Beato
URI: http://hdl.handle.net/10437/9402
Aparece nas colecções:BIBLIOTECA - Dissertações de Mestrado
Mestrado em Psicologia Clínica e da Saúde

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TESE_final_Rita_Ponce.pdfDissertação de Mestrado1.25 MBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.