Utilize este identificador para referenciar este registo: https://recil.grupolusofona.pt/handle/10437/9346
Título: O processo de divórcio e a coparentalidade: um estudo qualitativo com pais divorciados
Autores: Dias, Ana Rita Conde, orient.
Lage, Maria João Oliveira Silva
Palavras-chave: MESTRADO EM PSICOLOGIA CLÍNICA E DA SAÚDE
PSICOLOGIA
PSICOLOGIA CLÍNICA
DIVÓRCIO
PARENTALIDADE
HISTÓRIAS DE VIDA
PSYCHOLOGY
CLINICAL PSYCHOLOGY
DIVORCE
PARENTHOOD
LIFE STORIES
Data: 2018
Resumo: Atualmente, o termo família sofreu drásticas modificações devido ao aumento do divórcio, sendo este caracterizado como um fenómeno social e cultural cada vez mais prevalente nos dias de hoje. Após a dissolução do casal, surge o conceito a que chamamos de coparentalidade, definido pela forma como os pais ou a figura parental se envolve na prestação de cuidados inerentes à criança. Deste modo, o tema do divórcio e da coparentalidade mostra-se cada vez mais pertinente a ser alvo de estudo, devido aos desafios e às dificuldades que vão surgindo durante todo o processo. Assim, no presente estudo, procura-se compreender a história relacional e coparental em sujeitos divorciados e com filhos/as menores, com o objetivo de explorar como é que os sujeitos divorciados vivenciam e descrevem o divórcio e a coparentalidade e se existem diferenças em função das características dos participantes selecionados. O estudo inclui, 10 participantes, 5 do sexo masculino e 5 do sexo feminino, divorciados entre o período de dois a oito anos e com filhos menores. Para a recolha de dados, administrou-se individualmente uma entrevista semiestruturada, “História de relação, divórcio e coparentalidade”, construída para o presente estudo e adaptada do guião da Entrevista da História de Vida McAdams. Utilizou-se como metodologia de análise das entrevistas a grounded analysis, recorrendo ao software Nvivo 10. Os resultados indicam que a maioria dos participantes abordam mais a questão do divórcio do que a coparentalidade, referindo ainda os motivos/sinais para o divórcio (e.g., desentendimentos/conflitos conjugais) e a perspetiva futura no âmbito da relação conjugal (e.g., disponibilidade em encontrar um novo companheiro/a e dificuldade em confiar num novo companheiro/a) como os mais importantes no processo do divórcio. Verifica-se também que as mulheres estão mais centradas nas questões do divórcio do que na coparentalidade, quando comparadas com os homens. Também os participantes que tomaram a iniciativa para o divórcio estão mais centrados no divórcio (e.g., questões pessoais, dificuldades e conflitos) quando comparados com os participantes cuja iniciativa foi do ex-companheiro/a.
Nowadays, the word "family" suffered drastic changes due to the increase in the number of divorces, which is characterised as a prevailing social and cultural phenomenon. After the couple's breakup the term coparenting arises, defined by the way parents or the father figure involve in child's care. Therefore, the divorce and coparenting subject is becoming increasingly a relevant research subject, given the challenges and difficulties during this process. Consequently, this study aims to understand the relational and coparenting story of divorced couples with their underage kids with the purpose of exploring how the divorced subjects live and describe their divorces and coparenting situation and if there's any difference depending on the characteristics of the chosen participants. This study includes 10 participants, 5 males and 5 females, 2 to 8 years divorced and with underage kids. In order to gather data, a semi-structured interview was conducted individually - "História de relação, divórcio e coparentalidade", made for the study and adapted from The Life Story Interview of McAdams. For analysing purposes, the Nvivo 10 software was used. The results indicate the majority of the participants tend to approach more the divorce subject, rather than coparenting, referring to the reasons/signs of divorce (e.g. disagreements/marital problems) and the future's perspective of another relationship (e.g. availability to find a new partner and struggle to trust in a new partner) as the most important subjects on the divorce. It also appears that women are more focused on issues of divorce than on coparenting when compared to men. Also participants participating in a divorce initiative are more focused on divorce (e.g., personal issues, difficulties and conflicts) compared to the participants for the former partner's initiative.
Descrição: Orientação: Ana Rita Conde Dias
URI: http://hdl.handle.net/10437/9346
Aparece nas colecções:BIBLIOTECA - Dissertações de Mestrado
Mestrado Em Psicologia Clínica e da Saúde

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Final Maria João Oliveira Silva Lage 21601417.pdfDissertação de Mestrado1.15 MBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.