Utilize este identificador para referenciar este registo: https://recil.grupolusofona.pt/handle/10437/8902
Título: Demência e dor: reconhecimento e formas de abordagem
Autores: Valverde, Ana Herrero, orient.
Franco, Joana Rita de Mascarenhas
Palavras-chave: MESTRADO INTEGRADO EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS
CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS
DEMÊNCIA
DOR
MUDANÇA COMPORTAMENTAL
AVALIAÇÃO DA DOR
PHARMACEUTICAL SCIENCES
DEMENTIA
PAIN
BEHAVIOUR CHANGE
PAIN EVALUATION
Data: 2018
Resumo: A demência é uma síndrome que afeta principalmente pessoas idosas, tal como a dor. A avaliação da presença de dor resulta especialmente difícil na fase moderada-severa da demência, tendo em conta as dificuldades de comunicação e as alterações comportamentais frequentes neste estadio. Para auxiliar este processo, existem escalas de avaliação de dor: as escalas de autoavaliação de dor, que se destinam a níveis de demência pouco severos, e escalas de avaliação da dor observacionais não verbais, destinadas aos estadios mais severos, que avaliam o comportamento dos doentes, baseadas em indicadores comportamentais sugeridos pela American Geriatric Society. Apesar da existência de ferramentas de avaliação da dor, os estudos são escassos e com amostras reduzidas, sendo necessárias amostras alargadas com aplicação das escalas existentes para otimizar o uso das mesmas. A maior sensibilização por parte dos profissionais de saúde resulta imprescindível, de modo a dor ser reconhecida e tratada atempadamente. Só desta forma poderemos melhorar a qualidade de vida numa doença tão devastadora como a demência cuja prevalência é crescente. Este trabalho teve por base uma revisão bibliográfica com o objetivo de determinar as formas de abordagem e reconhecimento da dor na demência. Foi feita uma análise crítica das diversas escalas existentes e uma proposta para a avaliação da dor na demência baseada na mesma.
Dementia is a syndrome that mainly affects older people, such as pain. The evaluation of the presence of pain is especially difficult in the moderate-severe phase of dementia, considering the difficulties of communication and the frequent behavioral changes in this stage. To aid in this process, there are pain assessment scales: the pain self-assessment scales, which are intended for low severity levels of dementia, and non-verbal observational pain assessment scales for the more severe stages, that assess patient behavior based on behavioral indicators suggested by the American Geriatric Society. Despite the existence of tools for evaluating pain, studies are scarce and with reduced specimens, requiring extensive samples with the application of existing scales to optimize their use. Greater awareness on the part of health professionals is essential, so that pain is recognized and threated in a timely manner. Only in this way can we improve the quality of life in a disease as devastating as dementia whose prevalence in increasing. This work was based on a bibliographical review with the objective of determining the ways of approaching and recognizing pain in dementia. A critical analysis of the various existing scales was made and a proposal for the evaluation of pain in dementia based on it.
Descrição: Orientação: Ana Maria Herrero Valverde
URI: http://hdl.handle.net/10437/8902
Aparece nas colecções:BIBLIOTECA - Dissertações de Mestrado
Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação - Demência e Dor formas de reconhecimento e abordagem - Joana Franco 2018 final.pdfDissertação de mestrado797.24 kBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.