Utilize este identificador para referenciar este registo: https://recil.grupolusofona.pt/handle/10437/7411
Título: Karma, Dharma and Indian Democracy
Autores: Souza, Teotónio R. de
Palavras-chave: COLONIALISMO
DEMOCRACIA
ÍNDIA
Data: 5-Nov-2016
Editora: Goan Observer
Resumo: Os ingleses na Índia consideravam-se como raça destinada para reger os povos. Mesmo quando apreciavam os talentos dos indianos, nunca os consideravam ser comparáveis consigo.Com muita relutância aceitaram descolonizar India, mas sem usar essa terminologia. Falava-se da "transferência do poder". Mas desde Kipling até Churchill sentiam-se convencidos que as tradições milenárias dos indianos nunca os permitiriam governarem-se democraticamente.
Descrição: The English colonialists in India always regarded themselves as a chosen race to govern peoples. Even when they admired the talents of some Indians, they would never consider them as comparable with themselves. Racial superiority was the hall-mark of the English colonialism in India. When they agreed to "transfer power" to the Indians with great reluctance after a long process of devolution of powers, they kept prophesying the doom, from the days of Kipling till the end of Churchill's political power. A country with a millenarian tradition they considered unfit to govern itself democratically.
URI: http://hdl.handle.net/10437/7411
Aparece nas colecções:FCSEA - Papers

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Karma, Dharma and Indian Democracy.pdf3.07 MBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.