Utilize este identificador para referenciar este registo: https://recil.grupolusofona.pt/handle/10437/7171
Título: Paisagem Urbana Ribeirinha: estudo da Praça do Comércio através do olhar fotográfico
Autores: Matos, Maria João Pereira de, orient.
Dias, Marta Filipa de Matos
Palavras-chave: MESTRADO INTEGRADO EM ARQUITETURA
ARQUITETURA
PAISAGEM URBANA
ZONA RIBEIRINHA
FOTOGRAFIA
LISBOA
PRAÇA DO COMÉRCIO
RIO TEJO
ARCHITECTURE
URBAN LANDSCAPE
WATERFRONT AREA
PHOTOGRAPHY
LISBON
PRAÇA DO COMÉRCIO
TAGUS RIVER
Data: 2014
Resumo: A paisagem é vista como a percepção do observador que, com a sua interpretação, dá um significado ao que vê. Neste sentido, o presente trabalho parte do estudo da paisagem, da percepção e expressão de um espaço público emblemático na capital portuguesa, a Praça do Comércio em Lisboa. A escolha deste espaço justificase devido à carga simbólica e histórica, bem como ao seu carácter determinnate para a morfologia da cidade e da frente de água. O presente trabalho tem como ponto de partida a paisagem. Depois, centra-se na fotografia, nos fotógrafos e na evolução que cada um destes retrata relativamente ao caso de estudo, contrapondo a representação da fotografia com registos escritos, nomeadamente jornalísticos. Procura-se ainda questionar a representação fotográfica da paisagem da Praça do Comércio. Sendo a fotografia uma representação recente, questiona-se se a fotografia poderá ser considerada uma fonte histórica credível. Isto é, se a fotografia poderá ser considerada uma ferramenta fundamental para a compreensão e evolução da paisagem do caso de estudo. Através da interpretação associada a acontecimentos e transformações que ocorreram no passado, tende-se compreender melhor as necessidades no futuro. Desta forma, a fotografia demonstrou ser um recurso privilegiado como base para um método de pesquisa pois encontra-se a meio caminho entre a produção social da paisagem e a representação do pensamento.
The landscape is seen as a perception of the observer who gives a meaning to what he see, with his own interpretation. Thus, this work consists in the study of the landscape, the perception and the expression of an emblematic public space space of the Portuguese Capital: The Praça do Comércio, in Lisbon. This site was chosen because of its symbolic and historical meaning, and because of its decisive role in the morphology of the city and the water front. This work starts from the landscape approach. Then, it focuses on the photography, on the photographers and the evolution pictured by each one of them, in the way they photograph the case study, comparing the photo’s representation with written records, especially the journalistic ones. This work also tries to question the photographic representation of Praça do Comércio, as a landscape. Being photography a recent representation, we question if it can be considered areliable historical source and a fundamental tool for the understanding and the evolution of the case study’s landscape. Through the interpretation associated with events and transformations that happened in the pass, we tend to a better understanding of the needs for the future. In this way, the photography has demonstrated to be a privileged resource as a basis for a research method, because it’s half way between the social production of the landscape and the representation of the thought.
Descrição: Orientação: Maria João Matos
URI: http://hdl.handle.net/10437/7171
Aparece nas colecções:BIBLIOTECA - Dissertações de Mestrado
Mestrado Integrado em Arquitetura

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Temporario02.pdf53.96 kBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.