Utilize este identificador para referenciar este registo: https://recil.grupolusofona.pt/handle/10437/6926
Registo completo
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorLamela, Diogo, orient.
dc.contributor.authorChança, Deolinda Duarte
dc.date.accessioned2016-04-19T20:05:15Z
dc.date.available2016-04-19T20:05:15Z
dc.date.issued2015
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10437/6926
dc.descriptionOrientação: Diogo Lamelapt
dc.description.abstractO impacto da dissolução conjugal no ajustamento psicológico dos filhos é um tema com bastante representação na investigação empírica internacional (Lansford, 2009; Nunes-Costa, Lamela, & Figueiredo, 2009). No entanto, reduzidos estudos sobre esta problemática em Portugal foram realizados até ao momento, o que impossibilita compreender as variáveis associadas ao ajustamento psicológico das crianças, cujos pais se divorciaram. Orientada por uma perspectiva da Psicopatologia do Desenvolvimento dos Sistemas Familiares e pelo Modelo Interactivo dos elementos teóricos da parentalidade, a presente dissertação tem como finalidade compreender as variáveis que se associam a problemas aumentados de internalização em crianças filhas de pais divorciados. Utilizando uma amostra de 314 pais divorciados recolhidos num estudo online de design transversal, a presente dissertação tem três objectivos de investigação: (1) Analisar se sintomas aumentados de internalização variam em função do nível de ajustamento psicológico dos pais, (2) analisar se os sintomas aumentados de internalização nas crianças variam em função da parentalidade positiva dos pais, e por fim, (3) investigar se há diferenças nos sintomas aumentados de internalização das crianças de pais divorciados da comunidade, em comparação com uma amostra de crianças em mães divorciadas de uma amostra em alto-risco (vítimas de violência na intimidade). Os resultados sugerem a existência de diferenças estatisticamente significativas, verificando que os pais com menor ajustamento psicológico ao divórcio relataram mais sintomas de internalização nos filhos do que os pais com maior ajustamento ao divórcio, os pais com maior sentido de mestria ambiental relataram significativamente menos sintomas de internalização dos filhos do que os com os pais com menor sentido de mestria ambiental e que os pais com menores níveis de autoaceitação revelaram níveis de sintomatologia de internalização significativamente superiores nos seus filhos, em comparação com pais com maiores níveis de auto-aceitação. Comparando os dados entre a amostra da comunidade e a amostra exposta a violência nas relações íntimas, conclui-se que as crianças do grupo de alto-risco apresentaram níveis significativamente superiores de sintomas de internalização comparadas com as crianças do grupo da comunidade.pt
dc.description.abstractThe impact of marital dissolution in the psychological adjustment of children is a high topic in international empirical research (Lansford, 2009; Nunes-Costa, Lamela, & Figueiredo, 2009). Guided by a perspective of Developmental Psychopathology of Family Systems and by the Interactive Model of Parenting, this study had as purpose to understand the variables that were associated with increased internalizing problems in children of divorced parents. Using a sample of 314 parents divorced collected in an online study with a cross-section design, this study had three research aims: (1) to analyze whether increased internalizing symptoms vary depending on the parents’ psychological adjustment levels, (2) to test whether increased internalizing symptoms in children vary based on parents’ positive parenting and finally, (3) to investigate whether there were differences in increased internalizing symptoms between children of community divorced parents and high-risk divorced mothers (victims of violence in close relationships). The results suggested that parents with lower psychological adjustment to divorce reported more internalizing symptoms in children than parents with higher adjustment to divorce. Parents with greater sense of environmental mastery reported significantly fewer symptoms the internalizing symptoms than parents with lower sense of environmental mastery. Parents with lower levels of self-acceptance symptoms showed significantly higher levels of internalization at your children, compared with higher levels of self-acceptance. Comparing data between the community sample and the sample exposed to violence in intimate relationships, children of the high-risk group had significantly higher levels of internalizing symptoms compared to children of the community group.en
dc.formatapplication/pdf
dc.language.isoporpt
dc.rightsopenAccessen
dc.subjectMESTRADO EM PSICOLOGIA CLÍNICA E DA SAÚDEpt
dc.subjectPSICOLOGIAPT
dc.subjectPSYCHOLOGYen
dc.subjectCONJUGALIDADEpt
dc.subjectMARITAL RELATIONen
dc.subjectDIVÓRCIOpt
dc.subjectDIVORCEen
dc.subjectSEPARAÇÃOpt
dc.subjectSEPARATIONen
dc.subjectFILHOSpt
dc.subjectCHILDRENen
dc.titleInternalização em crianças da comunidade pós-divórcio : efeitos do ajustamento psicológico dos pais e da parentalidade e comparação com crianças expostas a violência nas relações íntimaspt
dc.typemasterThesispt
dc.identifier.tid201052016
Aparece nas colecções:BIBLIOTECA - Dissertações de Mestrado
Mestrado Em Psicologia Clínica e da Saúde

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DissertacaoDC_final.pdf1.05 MBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.