Utilize este identificador para referenciar este registo: https://recil.grupolusofona.pt/handle/10437/643
Título: O jogo da investigação: abordagens metodológicas à análise de jogos
Autores: Aarseth, Espen J.
Palavras-chave: COMUNICAÇÃO
JOGOS
JOGOS DE COMPUTADOR
ANÁLISE DE DADOS
INVESTIGAÇÃO
COMMUNICATION
GAMES
COMPUTER GAMES
DATA ANALYSIS
RESEARCH
Data: 2003
Editora: Edições Universitárias Lusófonas
Resumo: Este artigo procura promover um enquadramento metodológico para o estudo estético de jogo, tarefa que se afigura de enorme dificuldade devido à inflexão da área do jogo em múltiplos sentidos. Dada a excessiva abrangência do conceito de “jogos de computador”, o autor defende a sua substituição por “jogos em ambiente virtual”, termo esse que inclui todos os jogos de simulação e exclui aqueles que são apenas digitais. Existem três dimensões que caracterizam todos os jogos em ambiente virtual, nomeadamente a jogabilidade, a estrutura e o cenário de jogo. Cada uma destas dimensões poderá ajudar a definir áreas de investigação mais precisas. Contudo, o estudo aprofundado do jogo tem obrigatoriamente que assentar na sua prática, sendo que o investigador poderá mesmo confundir-se com um dos seguintes tipos de jogador: social, mata dor, conquistador ou explorador. O estudioso do jogo, tal como qualquer outro jogador, faz, habitualmente, a apologia do jogo não-linear, onde se pode contornar níveis predefinidos por forma a progredir mais rapidamente. Assim, aquilo que poderá ser considerado uma falta de ética na prática de jogo será essencial para uma análise académica que recorre a estratégias não lineares de jogo, por forma a melhor apreender a sua verdadeira dimensão.
This paper seeks to promote a methodological framework for the aesthetic study of games, a difficult task due to the inflection of this area of study in multiple directions. Given the excessive inclusiveness of “computer games”, the author defends the latter´s replacement by the term “games in virtual enviornments”. These would refer to all simulation games, excluding those which are solely digital. There are three dimensions to games in virtual environments, namely gameplay, game-structure and game-world. Each of these dimensions can help define more precise research areas. However, a more incisive study of games must necessarily base itself on practice, and the researcher finds him/herself fitting into any of the following player-types: socialisers, killers, achievers, explorers. The game analyst, similarly to any other player, usually celebrates non-linear play, whereby predefined levels are avoided allowing for rapid progress. As such, what could be considered as a lack of ethics in game practice may be essential to an academic analysis that depends on non-linear game strategies in order to better apprehend the true dimension of play.
Descrição: Caleidoscópio : Revista de Comunicação e Cultura
URI: http://hdl.handle.net/10437/643
ISSN: 1645-2585
Aparece nas colecções:Caleidoscópio : Revista de Comunicação e Cultura nº 04 (2003)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
aarseth_jogoinvestigacao_#1de1.pdf86.94 kBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.