Utilize este identificador para referenciar este registo: https://recil.grupolusofona.pt/handle/10437/609
Título: Modelos formais de comunicação
Autores: Rosa, António Machuco
Palavras-chave: COMUNICAÇÃO
TEORIA DA COMUNICAÇÃO
LINGUÍSTICA
TEORIA DA INFORMAÇÃO
COMMUNICATION
COMMUNICATION THEORY
LINGUISTICS
INFORMATION THEORY
Data: 2001
Editora: Edições Universitárias Lusófona
Resumo: O objectivo deste artigo é apresentar um conjunto de modelos formais que, num sentido geral, podem orientar o estudo das estruturas de comunicação. O nosso quadro de referência será constituído pela teoria dos grafos, uma teoria que pode ser utilizada para definir implicitamente o conceito de «comunicação». Começaremos com as árvores hierárquicas enquanto um tipo de grafos que representa a estrutura formal dos processos centralizados. Um ponto importante no artigo será a dialéctica entre o local e global em teoria dos grafos. Nesse contexto, passaremos em revista o já célebre modelo de Watts-Strogatz e o modelo sem escala característica proposto por A. Barabási e colaboradores. A propósito de cada um dos modelos discutimos alguns exemplos empíricos que mostram como a teoria dos grafos se pode tornar um estrutura a priori para o estudo da comunicação. Na secção final mostramos de que modo pudemos ver a moderna ideologia da comunicação à luz dos modelos formais.
This aim of this article is to present a set of formal model’s that can guide the study of structures of communication, in a general sense. Our framework of reference will be graph theory, a theory that can be used as an implicit definition of the concept of «communication». We will begin with hierarchical trees as the kind of graphs that represent the formal structure of centralized process. An important point in the article will be the dialectic between the local and the global in graph theory. In that context, we will review the now celebrated Watts-Strogatz model and the free-scale model proposed by A. Barabási and co-workers. For each one of the presented models we discuss some empirical examples that show how graph theory can become an a priori structure for the study of communication. In the final section, we show how the modern ideology of communication can be seen in the light of the above mentioned formal models.
Descrição: Caleidoscópio : Revista de Comunicação e Cultura
URI: http://hdl.handle.net/10437/609
ISSN: 1645-2585
Aparece nas colecções:Caleidoscópio : Revista de Comunicação e Cultura nº 01 (2001)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
rosa_modelosformaiscomunicacao_#1de1.pdf116.63 kBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.