Utilize este identificador para referenciar este registo: https://recil.grupolusofona.pt/handle/10437/5746
Título: A perceção do clima motivacional em alunos de professores estagiários e em alunos de professores orientadores
Autores: Costa, Francisco Alberto Arruda Carreiro da, orient.
Grilo, João Mário Ferreira da Silva
Palavras-chave: DESPORTO
EDUCAÇÃO FÍSICA
ATIVIDADE FÍSICA
MOTIVAÇÃO
PRÁTICAS PEDAGÓGICAS
PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA
EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL
SPORT
PHYSICAL EDUCATION
PHYSICAL ACTIVITY
MOTIVATION
PEDAGOGICAL PRACTICES
PHYSICAL EDUCATION TEACHERS
PROFESSIONAL EXPERIENCE
MESTRADO EM ENSINO DA EDUCAÇÃO FÍSICA NOS ENS. BÁSICO E SECUNDÁRIO
Data: 2014
Resumo: A relação da atividade física com a saúde encontra-se amplamente comprovada. Assumindo que a escola é o meio privilegiado para a educação de hábitos de vida saudáveis, é essencial investigar o papel do Professor de Educação Física na promoção da atividade física, o que está relacionado com um estilo de vida ativo mesmo na idade adulta. O clima motivacional das aulas de Educação Física é assim importante, uma vez que este se refere a um conjunto de sinais implícitos ou explícitos que vão determinar o sucesso ou insucesso do aluno, o que, por sua vez, está relacionado com a satisfação e persistência na prática da atividade física. Considerando que o clima motivacional do Professor é influenciado por variáveis sociodemográficas, este estudo partiu da hipótese de que os alunos dos Professores Orientadores apresentam uma perceção mais elevada do clima motivacional orientado para a mestria do que os alunos dos Professores Estagiários. A presente investigação foi realizada com um estudo quantitativo, tendo por base um Questionário (Papaionnou, Tsigilis, Kosmidou & Milosis, 2007, validado para a população portuguesa por Martins). A amostra (N=280) foi constituída por alunos dos Professores Estagiários, bem como por alunos dos Professores Orientadores da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias. A idade dos alunos encontrava-se entre os 11 e 18 anos, sendo que 47,5% pertenciam ao sexo masculino e 52,5% ao sexo feminino. Os principais resultados obtidos, para a totalidade da amostra, referiram-se a uma maior percentagem de orientação de objetivos e clima motivacional orientados para a mestria, o que se mostra bastante satisfatório devido à sua influência na motivação intrínseca. Além disso, foi a perceção de competência a dimensão que mais se relacionou com a frequência da atividade física, o que foi ao encontro de estudos anteriores. Relativamente à hipótese de estudo, esta não foi comprovada, não sendo por isso possível afirmar a influência da experiência de ensino do professor no clima motivacional das suas aulas.
The relationship between physical activity and health is amply proven. Assuming that the school is a privileged environment for the education of healthy lifestyles, it is essential to investigate the role of the Teacher of Physical Education in promoting physical activity, which is related to an active lifestyle even later in adulthood. Therefore the motivational climate in physical education classes is important, since it refers to a group of implicit or explicit signals that determine the success or failure of the students, which is ultimately related to the satisfaction and persistence in physical activity. Considering that the teacher's motivacional climate is influenced by sociodemographic variables, this study hypothesized that students of Guiding Teachers have a higher perception of the motivational climate oriented to mastery than the students of Trainees Teachers. This investigation was realized with a quantitative study based on a questionnaire (Papaionnou, Tsigilis, Kosmidou & Milosis, 2007, validated for the portuguese population by Martins). The sample consisted of students of Trainees Teachers, as well as students of Guiding Teachers of Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias. The students were between 11 and 18 years old, 47.5% being male and 52.5% female. The main results, for the total sample, referred to a higher percentage of goal orientation and motivational climate oriented to mastery, which proves to be quite satisfactory due to its influence on intrinsic motivation. Furthermore, the perception of competence was the dimension that most closely correlated with the frequency of physical activity, which is in agreement with previous studies. Regarding the study hypothesis, it has not been proven, not being possible to affirm the influence of teaching experience in the motivational climate of the classes.
Descrição: Orientação: Francisco Alberto Arruda Carreiro da Costa
URI: http://hdl.handle.net/10437/5746
Aparece nas colecções:BIBLIOTECA - Dissertações de Mestrado
Mestrado em Ensino da Educação Física nos Ens. Básico e Secundário

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
João Mário Ferreira da Silva Grilo - Relatório_Final.pdfDissertação de Mestrado1.32 MBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.