Utilize este identificador para referenciar este registo: https://recil.grupolusofona.pt/handle/10437/5308
Título: Perigos naturais devidos a causas meteorológicas: o caso das cheias e inundações
Autores: Ramos, Catarina
Palavras-chave: CATÁSTROFES NATURAIS
CHEIAS
INUNDAÇÕES
HIDROLOGIA
NATURAL HAZARDS
FLOODS
HYDROLOGY
ANÁLISE DE RISCO
RISK ANALYSIS
Data: 2013
Editora: Edições Universitárias Lusófonas
Resumo: A análise de riscos, em particular e o planeamento de emergência de proteção civil, em geral, são, para nós, um processo transversal, abrangente e pluridisciplinar, com implicações diretas na gestão do território. Transversal porque nos obriga a analisar tudo o que existe e evolui no território: caracterizações física e humana, caracterização das relações entre ambas e o conhecimento das dinâmicas sociais e dos perigos e riscos que todos esses fluxos originam. Abrangente na medida em que envolve os políticos, a equipa que executa o plano, os agentes, organismos e entidades de apoio de proteção civil, as equipas técnicas e, finalmente, todos nós – os cidadãos. Pluridisciplinar uma vez que há que coligir e organizar uma imensa panóplia de dados a montante: a cartografia estrutural e infraestrutural de base, o histórico dos eventos ocorridos, os dados observados, registados e tratados por diversas entidades (geológicos, meteorológicos, climáticos, demográficos, estatísticos, sociais, infraestruturais, ...), estudos diversificados de investigação (universitários, …), todos com elementos obrigatoriamente estruturados e organizados em ambiente SIG, ferramenta de excelência neste processo, já que a jusante se pretende obter cartografia temática, de perigosidade e de risco, para apoio à decisão, aquando da ocorrência do acidente grave ou da catástrofe. Ora, só podemos recolher dados, analisar, decidir e executar medidas corretas num território se o conhecermos bem, as ferramentas SIG, devido ao apoio que proporcionam ao trabalho de campo e à análise territorial, tornaram-se pilares fundamentais do todo este processo. É pois sobre a forma como se desenvolveu, na Câmara Municipal da Marinha Grande (CMMG), desde 1995, a relação íntima entre a análise espacial de riscos e o SIG municipal, que versa o artigo que se segue.
URI: http://hdl.handle.net/10437/5308
ISSN: 1647-7081
Aparece nas colecções:e-LP Engineering and Technology Journal vol. 4 (2013)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
PERIGOS NATURAIS DEVIDOS A CAUSAS METEOROLÓGICAS_O CASO DAS CHEIAS E.pdf131.74 kBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.