Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10437/4380
Título: As relações lusófonas e o Acordo Ortográfico
Autores: Pinto, José Filipe, orient.
Fumo, Ana Maria Cabral Dique
Palavras-chave: CIÊNCIA POLÍTICA
PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA
ACORDOS ORTOGRÁFICOS
LÍNGUA PORTUGUESA
POLITICS
LUSOPHONE COUNTRIES
ORTHOGRAPHIC AGREEMENTS
PORTUGUESE LANGUAGE
MESTRADO EM ESPAÇO LUSÓFONO: LUSOFONIA E RELAÇÕES INTERNACIONAIS
Data: 2010
Resumo: No contexto internacional é de considerar que, no que tange a uma maior interacção entre os povos, é necessário ter em conta que a propagação da língua é factor-chave. A língua faz com que os povos se entendam e construam conhecimentos, pois, no contacto de culturas, o pensar, o agir, o falar e o conviver, ao mesmo tempo que diferenciam, também servem para unir os mais distintos povos, sendo que não se deve recear essas diferenças ou diversidades culturais porque não representam uma ameaça. No que concerne à língua, a utilização de um idioma comum – o português – deve ser encarada como um elo de comunicação entre os vários países e povos lusófonos, a exemplo daquilo que se passa com o inglês e o francês nas respectivas comunidades. A língua portuguesa oferece um vasto leque de possibilidades, ou seja, possui um potencial muito forte e ligado a vários sectores, desde o económico, o social, o cultural e jurídico até ao técnico-científico. Porém, para que a língua portuguesa se venha a universalizar, acredita-se que seja necessária uma maior vontade política por parte dos governantes.
It should be considered in the international context, with regard to a greater interaction between peoples, that it is necessary to take into account that the propagation of the language is a key factor. The language makes people able to understand and build knowledge, because, in the contact of cultures, thinking, acting, speaking and living, at the same time that they can differentiate, they join the more distinct peoples. So, we should not fear these differences or cultural diversities, because they do not represent a threat. In what concerns to the language, the use of a common language, the Portuguese one, should be seen as a communication link between the several countries and peoples, as it happens with the English or the French in their own communities. The Portuguese language offers a wide range of possibilities, that’s to say, it has a very strong potential and connected to several sectors, from the economic, social, cultural and legal until the technical-scientific one. However, a larger political action is required in order to make Portuguese a global language.
Descrição: Orientação: José Filipe Pinto
URI: http://hdl.handle.net/10437/4380
Aparece nas colecções:Biblioteca - Dissertações de Mestrado
Mestrado em Espaço Lusófono: Lusofonia e Relações Internacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ANA_MARIA_CABRAL_DIQUE_FUMO_-_final.pdfDissertação761.45 kBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.