Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10437/12129
Título: Papel do gestor assistente social na gestão de conflitos: estudo de caso no serviço de apoio domiciliário de uma IPSS
Autores: Reis, Filipa Lopes dos, orient.
Gonçalves, Carlos Isaías de Sousa Carvalho da Silva
Palavras-chave: MESTRADO EM SERVIÇO SOCIAL - GESTÃO DE UNIDADES SOCIAIS E DE BEM-ESTAR
SERVIÇO SOCIAL
SOCIAL WORK
LIDERANÇA
LEADERSHIP
GESTÃO DE CONFLITOS
CONFLICT MANAGEMENT
ESTRATÉGIAS DE GESTÃO
MANAGEMENT STRATEGIES
COMPETÊNCIAS SOCIAIS
SOCIAL SKILLS
GESTÃO SOCIAL
SOCIAL MANAGEMENT
ASSISTENTES SOCIAIS
SOCIAL WORKERS
Data: 2021
Resumo: As organizações do Terceiro Setor possuem particularidades relativamente ao serviço prestado e às fontes de recursos financeiros, que implicam a adoção de práticas de gestão eficiente e que envolvam toda a equipa. Como tal, o líder de cada valência que as constituem deve assumir uma posição que promova o diálogo, a participação, a partilha de responsabilidades, mesmo em situações de conflito. Para fazer uma primeira abordagem às competências sociais do assistente social na gestão de pessoas foi realizado um estudo de caso na valência de Serviço de Apoio Domiciliário de uma Instituição Particular de Solidariedade Social, tendo como objetivo perceber que estilo de liderança e que estratégias de gestão de conflitos são adotados pela líder e coordenadora da valência e qual a influência das suas competências nestas escolhas. Numa primeira fase adotou-se uma metodologia qualitativa, convidando os 14 membros da sua equipa a responder a um inquérito por questionário, que incluía o Questionário Multifatorial de Liderança (MLQ) e o Inventário de Conflito Organizacional de Rahim II (ROCI-II). Numa segundo fase foi realizada uma entrevista estruturada à própria coordenadora para analisar o seu ponto de vista. Os resultados permitiram concluir que a coordenadora utiliza uma combinação de liderança transformacional e transacional e privilegia a estratégia colaborativa, apesar de utilizar outras quando as circunstâncias assim o exigem e a própria afirmar preferir a evitação. Relativamente às competências sociais que se enquadram nos estilos de liderança e estratégias de gestão de conflitos que mais faz uso, destacam-se a promoção da participação e do espírito de equipa e o ambiente de confiança que gera e, por outro lado, a dificuldade de comunicação com a sua equipa.
As organizações do Terceiro Setor possuem particularidades relativamente ao serviço prestado e às fontes de recursos financeiros, que implicam a adoção de práticas de gestão eficiente e que envolvam toda a equipa. Como tal, o líder de cada valência que as constituem deve assumir uma posição que promova o diálogo, a participação, a partilha de responsabilidades, mesmo em situações de conflito. Para fazer uma primeira abordagem às competências sociais do assistente social na gestão de pessoas foi realizado um estudo de caso na valência de Serviço de Apoio Domiciliário de uma Instituição Particular de Solidariedade Social, tendo como objetivo perceber que estilo de liderança e que estratégias de gestão de conflitos são adotados pela líder e coordenadora da valência e qual a influência das suas competências nestas escolhas. Numa primeira fase adotou-se uma metodologia qualitativa, convidando os 14 membros da sua equipa a responder a um inquérito por questionário, que incluía o Questionário Multifatorial de Liderança (MLQ) e o Inventário de Conflito Organizacional de Rahim II (ROCI-II). Numa segundo fase foi realizada uma entrevista estruturada à própria coordenadora para analisar o seu ponto de vista. Os resultados permitiram concluir que a coordenadora utiliza uma combinação de liderança transformacional e transacional e privilegia a estratégia colaborativa, apesar de utilizar outras quando as circunstâncias assim o exigem e a própria afirmar preferir a evitação. Relativamente às competências sociais que se enquadram nos estilos de liderança e estratégias de gestão de conflitos que mais faz uso, destacam-se a promoção da participação e do espírito de equipa e o ambiente de confiança que gera e, por outro lado, a dificuldade de comunicação com a sua equipa.
Descrição: Orientação: Felipa Lopes dos Reis
URI: http://hdl.handle.net/10437/12129
Aparece nas colecções:Biblioteca - Dissertações de Mestrado
Mestrado em Serviço Social - Gestão de Unidades Sociais e de Bem-Estar

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao carlos goncalves.pdfDissertação de Mestrado1.98 MBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.