Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10437/12036
Registo completo
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorCésar, Filipa-
dc.date.accessioned2021-05-27T16:55:41Z-
dc.date.available2021-05-27T16:55:41Z-
dc.date.issued2020-
dc.identifier.issnISSN 2616 - 3233-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10437/12036-
dc.descriptionSintidus-
dc.description.abstractEste artigo faz uma leitura da pouco estudada ciência do solo de Amílcar Cabral como indissociável do seu projeto de luta de libertação contra o colonialismo português na Guiné-Bissau e em Cabo Verde. O seu trabalho como agrónomo foi fundamental para a sua argumentação teórica que denunciou as injustiças perpetradas em terras colonizadas e para obter conhecimento materialista e situado sobre as condições de vida das pessoas sob o jugo colonial. Cabral tirou partido da sua posição como agrónomo ao serviço do governo colonial de forma subversiva para promover a luta anticolonial. Defendo que os resultados do trabalho agronómico de Cabral – a sua atenção ao solo e aos inerentes processos e transformações – não apenas informaram a organização da luta de libertação, mas foram determinantes para o processo de descolonização, que incluía o cinema militante e a disseminação do crioulo como formas de propagação do projeto de recuperação e reconstrução nacional da pós-colónia.pt
dc.formatapplication/pdf-
dc.language.isoporpt
dc.publisherUniversidade Lusófona da Guinépt
dc.rightsopenAccess-
dc.subjectGUINÉ-BISSAUpt
dc.subjectGUINEA-BISSAUen
dc.subjectAGRONOMIApt
dc.subjectAGRONOMYen
dc.subjectCABRAL, AMÍLCARpt
dc.titleMeteorizações: Uma leitura da Agronomia da Libertação de Amílcar Cabralpt
dc.typearticlept
Aparece nas colecções:Sintidus n.º 3 (2020)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
1 - Filipa César - Meteorizações.pdf16.16 MBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.