Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10437/11910
Título: Experiências adversas na infância e perturbação de stress pós traumático em estudantes universitários: preditores de adição ao álcool e internet
Autores: Cabral, Joana, orient.
Martins, Liliana Filipa Oliveira
Palavras-chave: MESTRADO EM PSICOLOGIA CLÍNICA E DA SAÚDE
PSICOLOGIA
PSYCHOLOGY
PSICOLOGIA DA SAÚDE
HEALTH PSYCHOLOGY
ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS
COLLEGE STUDENTS
INFÂNCIA
CHILDHOOD
PERTURBAÇÃO DE STRESS PÓS-TRAUMÁTICO
POST-TRAUMATIC STRESS DISORDER
INTERNET
INTERNET
ABUSO DE ÁLCOOL
ALCOHOL ABUSE
Data: 2020
Resumo: A presente dissertação tem como objetivos: analisar a relação das experiências adversas na infância e perturbação de stress pós-traumático (PSPT) na amostra em estudo (estudantes universitários) e explorar a relação entre estas e a adição química (álcool) e a adição comportamental (internet). Pretende-se também verificar se as experiências adversas na infância e a perturbação de stress pós-traumático se constituem preditores de adição química (álcool) e comportamental (internet). A amostra em estudo é composta por 260 participantes (estudantes universitários). A média das idades é de 20.34, ou seja, 20 anos e, varia entre os 18 e os 39 anos. Relativamente ao sexo, 31 (12.3%) são do sexo masculino e 222 (87.5%) do sexo feminino (N=253). As experiências adversas na infância foram avaliadas através da versão portuguesa do Family ACE Questionnaire (Questionário da História de Adversidade na Infância) e o stress pós-traumático pelo PCL-5 (PTSD Checklist). A adição à internet foi avaliada através do IAT e a adição ao álcool pelo AUDIT. Os resultados mostraram evidência empírica sobre a relação entre a adversidade na infância e a adição ao álcool, mas não com a adição à internet. A perturbação de stress pós-traumático (PSPT) mostrou-se correlacionada de forma significativa com a adição ao álcool e à internet. A PSPT não se mostrou mediadora da relação entre as experiencias adversas na infância e a adição ao álcool e à internet.
The present dissertation aims to: analyse the relationship of various adverse childhood experiences and post-traumatic stress disorder (PTSD) in the study sample (university students) and explore the relationship between these and the chemical addiction (alcohol) and the behavior addiction (internet). It also aims to verify if adverse childhood experiences and post-traumatic stress disorder are predictors of chemical addiction (alcohol) and behavioral addiction (internet). The study sample is composed of 260 participants (university students). The average age is 20.34, that is, 20 years old, and varies between 18 and 39 years old. Regarding gender, 31 (12.3%) are male and 222 (87.5%) are female (N=253). The adverse childhood experiences were assessed using the Portuguese version of Family ACE Questionnaire (Childhood Adversity History Questionnaire) and post-traumatic stress using the PCL-5 (PTSD Checklist). Internet addiction was assessed using IAT and alcohol addiction using AUDIT. The results showed empirical evidence with the relationship between childhood adversity and alcohol addiction, but not with internet addiction. The post-traumatic stress disorder (PTSD) showed to be significantly correlated with the alcohol addiction as well as internet. The PTSD was not shown to mediated the relationship between adverse childhood experiences and alcohol and internet addiction.
Descrição: Orientação: Andreia de Paiva ribeiro de Moura; co-orientação: Hélder Fernando Pedrosa e Sousa
URI: http://hdl.handle.net/10437/11910
Aparece nas colecções:Biblioteca - Dissertações de Mestrado
Mestrado Em Psicologia Clínica e da Saúde

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação final Liliana Martins.pdfDissertação de Mestrado1.34 MBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.