Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10437/11869
Título: Comparação de crescimento entre dois neonatos de girafa - giraffa camelopardalis rothschildi - durante os primeiros sessenta dias de vida no Badoca Safari Park
Autores: Murta, Daniel, orient.
Costa, Carlos Miguel Sequeira
Palavras-chave: MESTRADO INTEGRADO EM MEDICINA VETERINÁRIA
MEDICINA VETERINÁRIA
VETERINÁRIA
VETERINARY MEDICINE
NEONATOLOGIA VETERINÁRIA
VETERINARY NEONATOLOGY
AMAMENTAÇÃO
BREASTFEEDING
PESO CORPORAL
BODY WEIGHT
GIRAFAS
GIRAFFES
BADOCA SAFARI PARK
Data: 2020
Resumo: A espécie de girafa (Giraffa camelopardalis) atualmente está classificada como vulnerável em estado selvagem pela lista vermelha de espécies ameaçadas da IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza). A sua documentação a nível reprodutivo e a saúde dos seus neonatos em cativeiro assume, cada vez mais, um papel indispensável no esforço de salvar esta espécie e as suas subespécies de vias de extinção ganhando ainda um relevo mais preponderante visto que o primeiro mês de vida é o mais crítico em neonatos que nascem em cativeiro. Este estudo descreve e compara o crescimento de dois neonatos de girafa de Rothschild (n=2) durante sessenta dias, cerca de nove semanas, em cativeiro, discutindo os resultados com base na bibliografia existente. Neste estudo um dos neonatos foi criado à mão com sucesso, tendo sido rejeitado pela progenitora, enquanto que o outro foi criado pela mesma progenitora. Em ambos os casos foi feito o registo quer do número de amamentações por dia, quer da duração das mesmas, da evolução do peso individual e do seu desenvolvimento em termos de crescimento em altura. O número médio de amamentações por dia variou, indo de 3 para 5 e de 11 para 3 respectivamente ao longo do período de sessenta dias e a respetiva duração da amamentação diminuiu. Por cada amamentação esta variou no primeiro neonato de 3 minutos e 35 segundos para 2 minutos no final das nove semanas, enquanto no segundo neonato baixou de 1 minuto e 50 segundos para 1 minuto e 41 segundos. A evolução do peso foi de 847 g/dia e de 1225 g/dia do nascimento até aos sessenta dias de vida em cada um dos animais. O neonato criado à mão cresceu 45 centímetros e, no caso do neonato criado pela progenitora o seu crescimento foi de 49 centímetros, ambos no mesmo período de sessenta dias. Quer os métodos utilizados durante o período de amamentação do neonato rejeitado pela progenitora, quer os métodos naturais utilizados na progenitora antes do nascimento e após o nascimento do neonato, revelaram-se eficazes na criação das condições necessárias à sua sobrevivência.
Abstract The giraffe species (Giraffa camelopardalis) is currently classified as vulnerable in the wild by the IUCN (International Union for Conservation of Nature) Red List of Threatened Species. Their reproductive documentation and the health of their captives newborns increasingly assume an indispensable role in the effort to save this species and its subspecies from extinction, gaining even more importance since the first month of life it is the most critical in neonates who are born in captivity. This study describes and compares the growth of two newborns of Rothschild’s giraffe (n=2) during sixty days, about nine weeks, in captivity, discussing the findings based on the existing bibliography. In this study, one of the newborns was successfully created by hand, being rejected by the mother, while the other one was created by the same mother. In both cases, the number of breastfeeding per day, the durations of breastfeeding, the evolution of individual weight and their development in terms of height growth were recorded. The average number of breastfeeding per day varied, ranging from 3 to 5 and from 11 to 3 respectively over the sixty-day period and the respective duration of breastfeeding decreased. For each breastfeeding, this varied in the first newborn from 3 minutes and 35 seconds to 2 minutes at the end of ninth weeks, while in the second newborn it dropped by 1 minutes and 50 seconds to 1 minutes and 41 seconds. The weight evolution was 847 g/day and 1225 g/day from birth to sixty days of life in each animal. The newborn created by hand grew 45 centimeters and, in the case of the newborn created by the mother, its growth was 49 centimeters, both in the same period of sixty day. Both the methods used during the breastfeeding period of the newborn rejected by the mother and the natural methods used in the mother before birth and after the birth of the newborn, proved to be effective in creating the conditions necessary for their survival.
Descrição: Orientação: Daniel Murta; co-orientação: Nuno Siqueira
URI: http://hdl.handle.net/10437/11869
Aparece nas colecções:Biblioteca - Dissertações de Mestrado
Mestrado Integrado em Medicina Veterinária

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Carlos Costa.pdfDissertação de Mestrado16.73 MBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.