Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10437/11833
Título: Pedagogia da inclusão : atitudes e ações
Autores: Carvalho, António Luís, orient.
Pereira, Valéria Freitas
Palavras-chave: DOUTORAMENTO EM EDUCAÇÃO
EDUCAÇÃO
PEDAGOGIA
INCLUSÃO ESCOLAR
EDUCAÇÃO INCLUSIVA
ATITUDES
FORMAÇÃO DE PROFESSORES
EDUCATION
PEDAGOGY
SCHOOL INCLUSION
INCLUSIVE EDUCATION
ATTITUDES
TEACHERS EDUCATION
Data: 2020
Resumo: No domínio da educação inclusiva revela-se imperativo conhecer as atitudes dos professores relativamente à inclusão, já que a atitude produz motivação para a intervenção, moldando comportamentos e ações no que concerne à Pedagogia da Inclusão. Esta investigação apresenta um estudo no domínio das atitudes educacionais face à inclusão de alunos, inserida no âmbito de uma tese no curso de Doutoramento em Educação, da Universidade Lusófona, com o tema ‘Pedagogia da Inclusão: Atitudes e Ações’. Este estudo implica inevitavelmente entrar nos domínios da Educação Inclusiva. Entrelaça com questões de Direitos Humanos, de educação para todos e cada um, acompanhando a conjuntura a nível mundial enquanto objetivo primordial a alcançar pelos sistemas educativos inclusivos. Apesar de, em Portugal, ainda terem um percurso a fazer, o que se tem feito é revelador de passos importantes e positivos. Os compromissos e o envolvimento dos professores com todo o quadro legislativo existente, permitiu perceber onde estamos e onde, numa atitude prospetiva, queremos chegar. O tema ’Pedagogia da Inclusão: Atitudes e Ações’ adquire centralidade e pertinência investigativa atendendo à necessidade de identificar as atitudes dos professores face à inclusão. É assumir a necessidade da mudança de atitudes e ações dos professores num compromisso em torno de aprendizagens significativas onde todos os alunos são respeitados e valorizados na sua individualidade. Esta investigação conduziu-nos a uma reflexão sobre a importância da compreensão das questões que se prendem com a pedagogia da inclusão nas suas atitudes e ações face à inclusão de alunos, propondo um programa de intervenção promotor de atitudes educacionais face à inclusão de alunos, na perspetiva de criar ações facilitadoras de efetivação da Educação Inclusiva. Procuramos ao longo do processo investigativo garantir o rigor metodológico tendo como base os paradigmas existentes, a consistência dos métodos, o rigor na condução do estudo, a precisão dos resultados e a fiabilidade das conclusões. Trata-se de um estudo de caráter misto transversal da investigação, no qual pretendemos harmonizar os métodos e técnicas de recolhas de dados característicos para cada uma das abordagens. A metodologia quantitativa voltada para a compreensão e prognóstico de fenómenos e a metodologia qualitativa voltada para a compreensão e descrição dos mesmos. A escolha dos instrumentos de pesquisa questionário e escala AFI na metodologia quantitativa e Focus Group na metodologia qualitativa foi fundamental para que no nosso processo de investigação procedêssemos ao levantamento dos dados iniciais e avaliássemos o alcance da ação investigativa. Através da triangulação dos dados, do questionário e escala AFI e do focus group, obtivemos uma interpretação significativa e complementar dos dados obtidos, visto que não queremos apenas medir as Atitudes Educacionais, mas também a sua compreensão. A triangulação dos dados permitiu discutir os resultados obtidos dos nossos instrumentos. Trabalhados os dados e com os resultados obtidos é evidente que em média as atitudes dos professores são positivas face à inclusão. Ainda assim, apesar de concordarem com a inclusão, referem que não estão capacitados e necessitam de formação e ações facilitadoras para uma inclusão efetiva. Deste ponto de vista consideramos ser imprescindível a necessidade da implementação deste programa de capacitação, de forma a adotar um mecanismo potenciador de atitudes educacionais positivas face à inclusão de alunos.
In the field of inclusive education, it is imperative to know teachers’ attitudes towards inclusion, since attitude generates motivation for the intervention, shaping behaviours and actions regarding the Pedagogy of Inclusion. This research presents a study in the field of educational attitudes towards the inclusion of students, within the scope of a thesis in the PhD course in Education, Lusófona University (Universidade Lusófona), with the theme 'Pedagogy of Inclusion: Attitudes and Actions'. This study inevitably involves entering the fields of Inclusive Education. It is intertwined with issues of human rights, education for each and every one, following the global conjuncture as a primary objective to be reached by inclusive education systems. Despite the fact that they still have a long way to go in Portugal, what has been done is indicative of important and positive steps. The commitments and the involvement of teachers with the entire existing legislative framework have made it possible to understand where we are and where we want to go, with a forward-looking attitude. The theme 'Pedagogy of Inclusion: Attitudes and Actions', acquires centrality and investigative relevance according to the need to identify teachers' attitudes towards inclusion. It is to assume the need to change teachers' attitudes and actions in a commitment around meaningful learning where all students are respected and valued in their individuality. This research led us to reflect on the importance of understanding the issues related to the pedagogy of inclusion in their attitudes and actions towards the inclusion of students, proposing an intervention programme that promotes educational attitudes towards the inclusion of students, with a view to creating actions that facilitate the implementation of Inclusive Education. In this sense, responding to the defined objectives, we used a descriptive methodology inserted in the quantitative methodology, through the use of the AFI Scale (Attitudes towards Inclusion), triangulating using the qualitative methodology, focus group. After working out data and according to the final results, we have concluded that, on average, teachers' attitudes towards inclusion are positive. Even so, although they agree with inclusion, they report that they are not trained and need training and facilitating actions for effective inclusion. From this point of view, we consider vital the implementation of a training programme, in order to adopt mechanisms that promote positive educational attitudes towards the inclusion of students.
Descrição: Orientação: António Luís Carvalho ; co-orientação: Alcina Manuela de Oliveira Martins
URI: http://hdl.handle.net/10437/11833
Aparece nas colecções:Biblioteca - Teses de Doutoramento
Doutoramento em Educação

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese doutoramento Valéria_VMF.pdfTese de Doutoramento3.77 MBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.