Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10437/11809
Título: Transições : resiliências contextuais - um estudo sobre o suicídio e comportamentos suicidas dos jovens transexuais masculinos
Autores: Bracons, Hélia, orient.
Pires, Vânia Cláudia da Graça Cavacas
Palavras-chave: MESTRADO EM RISCOS E VIOLÊNCIA(S) NAS SOCIEDADES ATUAIS: ANÁLISE E INTERVENÇÃO SOCIAL
SERVIÇO SOCIAL
SOCIAL WORK
TRANSEXUALIDADE
TRANSSEXUALITY
CIÊNCIAS SOCIAIS
SOCIAL SCIENCES
SUICÍDIO
SUICIDE
Data: 2020
Resumo: A prevalência da literatura nacional e internacional alocada às suicidalidades em transexuais refere os avanços científicos que têm sido feitos na esteira da transexualidade. Os estudos científicos de ordem sociológica e psicológica foram inventariando as necessidades que imperam no segmento LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, transgénero), como legislação própria, estatutos, direitos, liberdades e garantias, da mesma forma que expuseram as violências a que esta esfera está sujeita. De forma similar, a estatística atesta a forte incidência do suicídio ou comportamentos suicidas dos indivíduos transexuais em contextos de discriminação, preconceito, rejeição social e/ou parental. Este estudo tencionou identificar e caraterizar os principais fatores sociais e familiares que concorrem para o comportamento suicida em jovens transexuais masculinos, assim como conhecer a perceção do jovem transexual da relevância do Assistente Social numa equipa multidisciplinar, contribuindo desta forma para uma melhor compreensão deste fenómeno. A investigação assentou numa metodologia qualitativa desenvolvida através de entrevistas semi estruturadas com recurso a guião, a dez indivíduos transexuais masculinos. Este estudo caraterizou que 5 dos 10 inquiridos tentaram o suicídio, 10 padeciam de ideação suicida e de 8 manifestaram práticas de parassuicídio. Como principais resultados, revela-se uma forte incidência das questões familiares como fonte de desesperança, como a rejeição parental ou quando esta não ocorre, os indivíduos transexuais percecionam um não reconhecimento da sua identidade pelos pais, mantendo estes o registo dos pronomes errados. O tempo de espera por consultas e/ou procedimentos no Serviço Nacional de Saúde é igualmente um stressor que potencia as ideações suicidas desta população, adiando a sua congruência e perpetuando sentimentos de opressão. A discriminação percecionada evidencia-se ainda em período de relações lésbicas ante transição social/clínica. De todas as esferas que envolvem estes indivíduos, os participantes classificaram a categoria do suporte familiar a mais importante para resiliências salutares. Este estudo vem trazer um conhecimento mais profundo dos móbeis envolvidos nos comportamentos suicidas dos jovens transexuais, contribuindo para identificar os seus fatores protetores, e na consonância especificar e compreender os seus fatores de risco.
The prevalence of national and international literature on suicide in transsexuals refers the scientific advances that have been made in the wake of transsexuality. Scientific studies of sociological and psychological nature have inventoried the needs that prevail in the LGBT segment (lesbians, gays, bisexuals, transsexuals), such as their own legislation, regulations, rights, freedoms and guarantees, in the same way they exposed the violence that this sphere is subject to. Similarly, statistics attest to the high incidence of suicide or suicidal behaviors of transsexual individuals in contexts of discrimination, prejudice, social and/or parental rejection. This study aimed to identify and characterize the main social and family factors that contribute to suicidal behavior in young male transsexuals, as well as to know the young transsexual's perception of the relevance of the Social Worker in a multidisciplinary team, thus contributing to a better understanding of this phenomenon. The investigation was based on a qualitative methodology developed through semi-structured interviews using a script, with ten male transsexual individuals. This study characterized that 5 of the 10 respondents attempted suicide, 10 suffered from suicidal ideation and 8 manifested parasuicide practices. As main results, it is revealed a strong incidence of family issues as a source of hopelessness, such as parental rejection, or when this does not occur, there is perception of a lack of recognition of their identity by parents, who keep using the wrong pronouns. The waiting time for consultations and/or procedures at the National Health Service is also a stressor that enhances suicidal ideations of this population, as it postpones their congruence and perpetuates feelings of oppression. The perceived discrimination is still evident in a period of lesbian relations before the social / clinical transition. Among all the spheres that involve these individuals, the sample classified the category of family support as the most important for healthy resilience. This study brings a deeper knowledge of the mobiles involved in the suicidal behavior of young transsexuals people, contributing to identify their protective factors, and in line specifying and understanding their risk factors.
Descrição: Orientação: Hélia Bracons Carneiro
URI: http://hdl.handle.net/10437/11809
Aparece nas colecções:Biblioteca - Dissertações de Mestrado
Mestrado em Riscos e Violência(s) nas Sociedades Atuais: Análise e Intervenção Social

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
dissertação final com Júri VÂnia Cláudia da Graça Cavacas Pires.pdfDissertação de Mestrado2.02 MBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.