Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10437/11633
Registo completo
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorVeloso, Hernâni, orient.-
dc.contributor.authorRodrigues, João Raimundo Conde Vivian-
dc.date.accessioned2020-12-29T16:55:38Z-
dc.date.available2020-12-29T16:55:38Z-
dc.date.issued2020-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10437/11633-
dc.descriptionOrientação: Hernâni Veloso Netopt
dc.description.abstractA rotatividade em organizações, decorrente da rescisão contratual voluntária dos seus funcionários, poderá ser espoletada pela existência de condições psicossociais de trabalho deficitárias nessas mesmas organizações, nas quais os funcionários poderão estar expostos a níveis elevados de diferentes riscos psicossociais, pelo que se pretende com este projeto indagar a existência ou não de uma relação entre estes dois parâmetros. A preservação do capital humano e intelectual é hoje uma condição sine qua non para a competitividade organizacional, pelo que o esvaziamento deste, provocado pela rescisão contratual voluntária, consubstancia-se em rotatividade, a qual se afigura um verdadeiro desafio para muitas organizações. Em face deste desafio, urge perceber se podemos gerir/controlar/prevenir este tipo de rotatividade através da gestão eficaz dos riscos psicossociais no trabalho. Para a obtenção de respostas, definiu-se como objetivo a identificação das dimensões de fatores de riscos psicossociais que mais influenciam a intenção de rotatividade. Submeteu-se um questionário de caracterização das condições psicossociais de trabalho e da intenção de rotatividade a 265 trabalhadores de uma empresa fabril portuguesa. Efetuou-se uma análise de fiabilidade a oito dimensões analíticas para a verificação da consistência interna. Em seguida, procedeu-se a um teste de regressão múltipla entre o conjunto de dimensões psicossociais e a intenção de rotatividade, bem como se testou a intensidade da relação entre cada uma das oito dimensões e a intenção de rotatividade através do coeficiente de correlação de Spearman. Os resultados obtidos evidenciaram sete correlações estatisticamente significativas. A relação entre a intenção de rotatividade e a dimensão analítica interface trabalho-indivíduo demonstrou ter mais intensidade (r = 0,392; p = < 0,001). Dos resultados conclui-se que a rotatividade voluntária de trabalhadores está relacionada com as condições psicossociais de trabalho dado se terem confirmado dimensões psicossociais com capacidade de influência na intenção de rotatividade. A insegurança laboral, satisfação laboral, e o conflito trabalho-família, que integram o domínio do interface trabalho-indivíduo, demonstram ser as dimensões que mais influenciam o nível de intenção de rotatividade do capital humano da empresa fabril.pt
dc.description.abstractEmployee turnover in organizations resulting from the voluntary termination may be triggered by the existence of adverse psychosocial working conditions/environment, in which employees may be exposed to high levels of diverse psychosocial risks, in these organizations. Hence, this project aims to ascertain if there is a relationship between these two variables. Human and/or intellectual capital retention is, currently, sine qua non condition for organizational competitiveness, therefore capital drain caused by voluntary termination signifies employee turnover, which turns out to be a challenge for many organizations. In the light of the above, it becomes imperative to assess the possibility of managing/preventing employee voluntary turnover through effective management of psychosocial risks in the workplace. In order to obtain responses to the assumption it was set the objective of identifying the dimensions of psychosocial factors that most influence turnover intent. Data were collected from 265 workers of a Portuguese manufacturing company in which survey instruments of psychosocial working conditions and turnover intention were used. Cronbach's alpha reliability analysis was used as measure to assess internal consistency of eight dimensions (domains). A multiple regression analysis was conducted to describe the relationships between a set of dimensions and turnover intention. The Spearman's correlation coefficient was used to measure the strength and direction of association between each of the eight dimensions and turnover intention. Results showed seven significant associations, as well as uncovered a significant positive and stronger relationship between work-individual interface and turnover intention (r = 0,392; p = < 0,001). The findings of this study support a relationship between employee voluntary turnover and psychosocial working environment, as well as job insecurity, job satisfaction and work-family conflict (work-individual interface domain) are the dimensions of psychosocial factors that exert the most influence over turnover intent of this company´s human capital.en
dc.formatapplication/pdf-
dc.language.isoporpt
dc.rightsclosedAccess-
dc.subjectMESTRADO EM GESTÃO DA HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO pt
dc.subjectGESTÃOpt
dc.subjectSAÚDE OCUPACIONALpt
dc.subjectCAPITAL HUMANOpt
dc.subjectGESTÃO DE RECURSOS HUMANOSpt
dc.subjectMANAGEMENTen
dc.subjectSAFETY AND HEALTH AT WORKen
dc.subjectOCCUPATIONAL HEALTHen
dc.subjectHUMAN CAPITALen
dc.subjectHUMAN RESOURCES MANAGEMENTen
dc.titleAs condições psicossociais de trabalho e a rotatividade de trabalhadores nas organizaçõespt
dc.typemasterThesispt
dc.identifier.tid202528880pt
Aparece nas colecções:Biblioteca - Dissertações de Mestrado
Mestrado em Gestão da Segurança e Saúde do Trabalho

Ficheiros deste registo:
Ficheiro TamanhoFormato 
Temporario.pdf12.34 kBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.