Utilize este identificador para referenciar este registo: https://recil.grupolusofona.pt/handle/10437/10414
Registo completo
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.authorRosa, Vítor Alberto Valadas-
dc.contributor.authorMaia, João Sampaio-
dc.contributor.authorMascarenhas, Daniela-
dc.contributor.authorTeodoro, António-
dc.date.accessioned2020-09-14T16:06:59Z-
dc.date.available2020-09-14T16:06:59Z-
dc.date.issued2020-06-29-
dc.identifier.citationRosa, V., Sampaio Maia, J., Mascarenhas, D., & Teodoro, A. (2020). Revista Portuguesa de Educação, 33(1), 94-120. http://doi.org/10.21814/rpe.18380Revista Portuguesa de Educação, 33(1), 94-120. http://doi.org/10.21814/rpe.18380pt
dc.identifier.issn2183-0452-
dc.identifier.urihttps://recil.grupolusofona.pt/handle/10437/10414-
dc.descriptionRevista Portuguesa de Educaçãopt
dc.description.abstractNeste artigo apresentamos uma análise comparativa entre três questionários internacionais: o PISA, conduzido pela OCDE, e o TIMSS e o PIRLS, realizados pela IEA, tendo em conta os seus objetivos gerais e correlações entre os respetivos dados referentes a Portugal (por regiões da NUTS III). A revisão bibliográfica e documental mostrou como os resultados podem ser reformulados ou reinterpretados pelos diferentes atores sociais e que são vistos pelos decisores políticos e pelas organizações como uma ferramenta de comparação dos sistemas escolares, reveladora de pontos fortes e pontos fracos. A análise dos resultados gerais evidencia que Portugal tem vindo a melhorar os seus resultados no PISA, nos três domínios avaliados (leitura, matemática e ciências), que melhorou no TIMSS em matemática e piorou em leitura no PIRLS. A análise comparativa por regiões revelou que existe uma diferenciação dos resultados por regiões e que, enquanto o fator domínio não se apresenta como relevante, o fator objeto de avaliação em cada estudo parece determinante para os resultados dos questionários. Revelou, ainda, que há uma relação direta entre o PIB/habitante e os resultados dos questionários nas regiões com valores extremos de PIB/habitante, mas que essa relação não existe para a generalidade das regiões.pt
dc.description.sponsorshipEste trabalho foi financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) [PTDC/CED-EDG/30084/2017].pt
dc.formatapplication/pdf-
dc.language.isoporpt
dc.publisherUniversidade do Minhopt
dc.rightsopenAccess-
dc.subjectEDUCAÇÃOpt
dc.subjectEDUCATIONen
dc.subjectPORTUGALpt
dc.subjectLEITURApt
dc.subjectREADINGen
dc.subjectINVESTIGAÇÃO EDUCACIONALpt
dc.subjectEDUCATIONAL RESEARCHen
dc.subjectAVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃOpt
dc.subjectEDUCATIONAL ASSESSMENTen
dc.subjectQUESTIONÁRIOSpt
dc.subjectQUESTIONNAIRESen
dc.subjectPROGRAMA INTERNACIONAL DE AVALIAÇÃO DE ALUNOS (PISA)pt
dc.subjectTIMSSpt
dc.subjectPIRLSpt
dc.subjectOCDEpt
dc.subjectPISA (PROGRAMME FOR INTERNATIONAL STUDENT ASSESSMENT)en
dc.subjectTIMSS (TRENDS IN INTERNATIONAL MATHEMATICS AND SCIENCE STUDY-
dc.subjectPIRLS (PROGRESS IN INTERNATIONAL READING LITERACY STUDY)-
dc.titlePISA, TIMSS e PIRLS em Portugal: Uma análise comparativapt
dc.typearticlept
Aparece nas colecções:CeiED - Artigos de Revistas Nacionais com Arbitragem Científica

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Rosa_et_al (2020)_PISA.pdf1.25 MBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.