Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10437/10327
Título: Declínio cognitivo e perturbação de esquizofrenia em adultos idosos : perfil de funcionalidade e efeito das variáveis sociodemográficas
Autores: Oliveira, Célia Regina Gomes, orient.
Araújo, Mariana Magalhães
Palavras-chave: MESTRADO EM PSICOLOGIA CLÍNICA E DA SAÚDE
PSICOLOGIA
PSICOLOGIA CLÍNICA
PSICOLOGIA DA SAÚDE
COGNIÇÃO
DADOS SOCIODEMOGRÁFICOS
COMORBILIDADE
PSYCHOLOGY
CLINICAL PSYCHOLOGY
HEALTH PSYCHOLOGY
COGNITION
SOCIODEMOGRAPHIC DATA
COMORBIDITY
Data: 2019
Resumo: O presente trabalho corresponde a um estudo piloto, desenvolvido a partir da avaliação inicial de um grupo de participantes que integra um programa de estimulação cognitiva (Mental Health and Aging – MenTHa), cuja aplicação e validação se encontra em curso. O declínio cognitivo está associado a um quadro clinico onde se verifica um padrão específico de perdas numa ou mais áreas cognitivas, que origina um comprometimento na realização de atividades. Neste sentido, o presente estudo teve como objetivo explorar o impacto funcional da comorbilidade entre declínio cognitivo e esquizofrenia em adultos idosos. A amostra total deste estudo é constituída por oito participantes, distribuídos por um grupo experimental, referente ao grupo clinico (esquizofrenia) com declínio cognitivo (n=4), e um grupo de controlo sem psicopatologia e com declínio cognitivo (n=4). Os participantes integram um programa de estimulação cognitiva em curso (MenTHA), pelo que os resultados são ainda exploratórios e referentes à avaliação inicial dos sujeitos. Os resultados evidenciaram diferenças estatisticamente significativas na variável escolaridade nos dois grupos e um nível de funcionalidade elevado tendo em conta a presença de declínio cognitivo e esquizofrenia. Os resultados apresentados permitiram verificar que os pacientes têm uma grande preservação da funcionalidade, tendo em conta a presença de declínio cognitivo, ou seja, a estimulação cognitiva é eficaz para preservar a funcionalidade mesmo com nível de declínio considerável.
The present work corresponds to a pilot study, developed from the initial evaluation of a group of participants that integrate a program of cognitive stimulation (Mental Health and Aging - MenTHa), whose application and validation is ongoing. Cognitive decline is associated with a clinical picture in which there is a specific pattern of loss in one or more cognitive areas, leading to impairment in activities. In this sense, the present study aimed to explore the functional impact of comorbidity between cognitive decline and schizophrenia in elderly adults. The total sample of this study consisted of eight participants, distributed by an experimental group, referring to the clinical group (schizophrenia) with cognitive decline (n = 4), and a control group without psychopathology and cognitive decline (n = 4). Participants are part of an ongoing cognitive stimulation program (MenTHA), so the results are still exploratory and refer to the initial assessment of the subjects. The results evidenced statistically significant differences in the educational level variable in both groups and a high level of functionality considering the presence of cognitive decline and schizophrenia. The results presented showed that patients have a great preservation of functionality, considering the presence of cognitive decline, that is, cognitive stimulation is effective to preserve functionality even with considerable decline.
Descrição: Orientação: Célia Oliveira ; co-orientação: Pedro Machado dos Santos
URI: http://hdl.handle.net/10437/10327
Aparece nas colecções:Biblioteca - Dissertações de Mestrado
Mestrado Em Psicologia Clínica e da Saúde

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação- Mariana Araujo-21700646.pdfDissertação de Mestrado511.31 kBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.