Utilize este identificador para referenciar este registo: https://recil.grupolusofona.pt/handle/10437/10252
Título: A distância olho-ecrã enquanto resposta comportamental associada ao tecnostresse: um estudo de eye tracking com exposição a imagens da Lusophone Technostress Image Database LTID
Autores: Rosa, Pedro Joel Mendes, orient.
Caetano, Juliana Patricia Lopes
Palavras-chave: MESTRADO EM PSICOLOGIA CLÍNICA E DA SAÚDE
PSICOLOGIA
PSICOLOGIA DA SAÚDE
STRESS
EYE TRACKING
MOTIVAÇÃO
TECNOLOGIA
PSYCHOLOGY
HEALTH PSYCHOLOGY
STRESS
EYE TRACKING
MOTIVATION
TECHNOLOGY
Data: 2020
Resumo: A necessidade de adaptação contínua às Novas Tecnologias de Informação e Comunicação (NTIC), pode originar tecnostresse, que é considerado um estado psicológico negativo relacionado com o uso ou ameaça de uso das NTIC (Salanova, 2007). De acordo com o modelo de motivação humana, existem dois sistemas motivacionais responsáveis pelo comportamento: aproximação ou evitamento. Se o estímulo for percecionado como negativo/aversivo (e.g. tecnostressor) despoleta evitamento, caso seja percecionado como positivo despoleta aproximação (Cacioppo & Berntson,1994; Elliot, 2006). Para avaliar o tecnostresse foi utilizada a Distância Olho- Ecrã (DOE), como indicador comportamental. A investigação constituída por 42 participantes procurou examinar o efeito de imagens tecnostressoras da Lusophone Technostress Image Database (LTID) na DOE em comparação com outras categorias de imagens (positivas, negativas, neutras), assim como, a resposta afetiva, via Self Assessment Manikin (SAM – Valência e Ativação), e a especificidade da resposta comportamental, em função dos dois grupos de tecnostresse (baixo vs elevado). Os resultados indicaram um efeito moderador do nível de tecnostresse entre a categorias de imagem e a DOE, e que a resposta comportamental é proporcional a perceção de ativação. A presente investigação demostrou que este indicador comportamental pode ser utilizados em estudos futuros e revelou que a LTID tem validade de construto.
The need for continuous adaptation to the New Information and Communication Technologies (NTIC), can lead to technostress, which is considered a negative psychological state related to the use or threat of use of NTIC (Salanova, 2007). According to the human motivation model, there are two motivational systems responsible for behaviour: approach or avoidance. If the stimulus is perceived as negative / aversive (e.g. technostressor) triggers avoidance, if it is perceived as positive triggers approximation (Cacioppo & Berntson, 1994; Elliot, 2006). In order to evaluate technostress, Eye-Screen Distance (DSE) was used as a behavioural indicator. The 42- member research sought to examine the effect of Lusophone Technostress Image Database (LTID) technostressor images on DSE compared to other image categories (positive, negative, neutral), as well as the affective response, via Self Assessment Manikin (SAM – Valência and Activation), and the specificity of the behavioral response, depending on the two groups of technostress (low vs high). The results indicated a moderating effect of the level of technostress between the image categories and the DSE, and that the behavioral response is proportional to the perception of activation. The present investigation demonstrated that this behavioral indicator can be used in future studies and revealed that LTID has construct validity Keywords: tecnostresse, eye tracking, distance eye-screen, Lusophone
Descrição: Orientação: Pedro Joel Rosa
URI: http://hdl.handle.net/10437/10252
Aparece nas colecções:BIBLIOTECA - Dissertações de Mestrado
Mestrado em Psicologia Clínica e da Saúde

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
dissertação final apôs defesa JULIANA CAETANO_21500597.pdfDissertação de Mestrado1.86 MBAdobe PDFVer/Abrir


Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.