A resposta pupilar enquanto marcador de tecnostresse: um estudo com apresentação de imagens da Lusophone Technostress Image Database (LTID) a uma amostra de adultos portugueses

DSpace/Manakin Repository

A resposta pupilar enquanto marcador de tecnostresse: um estudo com apresentação de imagens da Lusophone Technostress Image Database (LTID) a uma amostra de adultos portugueses

Show full item record

Title: A resposta pupilar enquanto marcador de tecnostresse: um estudo com apresentação de imagens da Lusophone Technostress Image Database (LTID) a uma amostra de adultos portugueses
Author: Mendes, Daniela Maria Fitas
Abstract: Na atualidade deparamo-nos com o alto impacto que as tecnologias causaram no mundo, estas têm vindo a evoluir rapidamente, o que implica uma adaptação face às mesmas. Quando o indivíduo é incapaz de se adaptar podem surgir momentos de stresse, que aplicado às tecnologias se designa por tecnostresse (Lazarus e Folkman, 1984). O objetivo do presente estudo é examinar a atividade pupilar, enquanto indicador de tecnostresse, durante a apresentação de imagens de quatro categorias (negativas, positivas, neutras e tecnostressoras). A amostra não probabilística foi constituída por 42 participantes com idades entre os 19 e os 56 anos (M=28.43, DP=10.75), sendo que destes, 50% eram homens (n= 21). A atividade pupilar dos participantes foi continuamente registada, via eye tracker, durante toda a experiência. O rácio de diâmetro pupilar (RDP) embora positivamente associado à perceção de ativação (arousal) e negativamente associado à valência, apenas apresentou uma tendência para a significância entre os grupos de tecnostresse para as diferentes categorias de imagens. Os resultados não foram conclusivos sobre a influência do conteúdo tecnostressor na atividade pupilar, sendo necessária uma amostra maior e os grupos de tecnostresse balanceados.At present we face the high impact that technologies have caused in the world, these have been evolving rapidly, which implies an adaptation to them. When the individual is unable to adapt, moments of stress can arise, which applied to technologies is called as technostress (Lazarus and Folkman, 1984). The aim of the present study was to examine the pupillary activity as an indicator of technostress, through the presentation of four categories of images (negative, positive, neutral and tecnostressor). The non-probabilistic sample consisted of 42 participants aged between 19 and 56 years (M = 28.43, SD = 10.75), being 50% men (n = 21). Pupillary activity was continuously recorded, through eye tracking, during all experiment. Pupillary diameter ratio (RDP) was positively associated with arousal and negatively associated with hedonic valence, but only showed a tendency for the significance between the groups of technostress for the different categories of images. Results were not conclusive on the influence of the technostressor content on the pupillary activity, requiring a larger sample and a balanced distribution among technostress groups
Description: Orientação: Pedro Rosa
URI: http://hdl.handle.net/10437/9898
Date: 2019


Files in this item

Files Size Format View Description
Dissertação - Daniela Mendes - 21600770.pdf 814.3Kb PDF View/Open Dissertação de Mestrado

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account