Resposta eletrodérmica ao tecnostresse : um estudo com a visualização de imagens da Lusophone Technostress Image Database (LTID)

DSpace/Manakin Repository

Resposta eletrodérmica ao tecnostresse : um estudo com a visualização de imagens da Lusophone Technostress Image Database (LTID)

Apresentar o registro completo

Título: Resposta eletrodérmica ao tecnostresse : um estudo com a visualização de imagens da Lusophone Technostress Image Database (LTID)
Autor: Pires, Susana Ferreira
Resumo: Numa sociedade informacional, a incapacidade de nos adaptarmos à rápida mudança tecnológica (e.g., passar de um computador fixo para um tablet), pode ser uma fonte de stresse, levando a um estado psicológico negativo associado ao uso de tecnologia, no futuro, refletindo-se através da perceção de ineficácia e do incremento de fadiga associado ao seu uso (Salanova Llorens, & Cifre, 2013). Embora existam bases de dados de imagens para induzir estados emocionais, até à data não foi desenvolvida nenhuma base de dados de imagem especifica para indução de tecnostresse. No presente estudo, com 63 voluntários, registou-se a resposta eletrodérmica, enquanto indicador fisiológico associado ao stresse, durante a apresentação de imagens tecnostressoras da LTID, bem como a resposta afetiva via Self Assessment Manikin. Foi avaliada a especificidade da resposta do grupo com elevado tecnostresse a estas imagens. Os resultados permitiram verificar que a resposta de condutância dérmica é proporcional à perceção de ativação. Embora não se tenha verificado um efeito moderador do nível de tecnostresse, as imagens LTID foram mais emocionalmente competentes que as imagens neutras. Os resultados reforçam a premissa que as imagens da LTID são emocionalmente competentes e capazes de induzir estados afetivos.In the information society, the inability to cope to rapid changes in the tecnological sphere (e.g, moving from a desktop computer to a tablet) can be a source of stress, leading to a negative psychological state associated with the future use of technology (Salanova, Llorens, & Cifre, 2013). Despite some image databases have been developed and used to induce emotional states, no specific image database for tecnostress elicitation has been developed . In the present study, both the electrodermic response, as a physiological índex of stress and the affective response (via Self Assessment Maniki) of 63 volunteers were registered, during the presentation of the technostress LTID images. The specificity of the response high tecnostresse group to these images was analysed. Results showed that skin conductance response is proportional to arousal level. Despite no moderating effect of the technostress, LTID images were more emotionally competent than neutral images. Results reinforce the premise that LTID images are emotionally competent and capable of inducing affective states.
Descrição: Orientação: Pedro Joel Rosa
URI: http://hdl.handle.net/10437/9193
Data: 2018


Arquivos neste Item

Arquivos Tamanho Formato Visualizar Descrição
Dissertação_SusanaPires.pdf 2.893Mb PDF Visualizar/Abrir Dissertação de Mestrado

Este Item aparece na(s) seguinte(s) Coleção(ções)

Apresentar o registro completo

Todo o Repositório


Pesquisa Avançada

Visualizar

Minha conta