Entre estratégia e forma : o papel do arquiteto na prática da arquitetura participada

DSpace/Manakin Repository

Entre estratégia e forma : o papel do arquiteto na prática da arquitetura participada

Show full item record

Title: Entre estratégia e forma : o papel do arquiteto na prática da arquitetura participada
Author: Romão, Tatiana dos Santos
Abstract: A forma como está planeado, desenhado e organizado o espaço habitacional tem um grande impacte nas vidas e futuro dos seus habitantes, bem como na sustentabilidade das comunidades. Dada a diversidade das comunidades no mundo globalizado atual, qualquer abordagem de cariz sustentável deve reconhecer a importância do papel que cada cidadão pode desempenhar, quer enquanto indivíduo e enquanto membro da comunidade, quer como parte de uma economia produtiva. Vivemos em sociedades cada vez mais complexas e diversificadas e, como tal, os arquitetos e urbanistas enfrentam o desafio de projetar cidades para sociedades, para além de multiculturais, com graves discrepâncias socioeconómicas que, quando não tidas em conta, podem ter consequências graves. Mais do que o poder legislativo, as normas e valores das culturas dominantes estão profundamente enraizadas nas atitudes, comportamentos e práticas dos profissionais que, não sendo capazes de ver para além delas, impõem a sua visão da situação àqueles que não têm voz para objetar. Esta dissertação pretende alertar para a forma como entendemos as comunidades (principalmente as comunidades desfavorecidas) e as suas necessidades, a forma como vemos o habitante – como mero utilizador final, ao invés de parte integrante da habitação – e a forma como procedemos enquanto profissionais em consequência desse entendimento. É cada vez mais urgente a prática de uma arquitetura que reconheça a importância do poder do habitante na construção de comunidades sustentáveis e de uma arquitetura alargada e ajustada, onde o arquiteto possa utilizar todas as suas capacidades e facetas, em situações onde a sua intervenção possa ter um significado social, verdadeiramente, relevante.The way the living space is organized, designed and planned has great impact on the lives and future of its inhabitants, as well as on the sustainability of the communities. Given the diversity of the communities in today's globalized world, any sustainable approach must recognize the importance of the role that each citizen can play either as an individual and as a member of the community or as part of a productive economy. We live in increasingly complex and diversified societies and, as such, architects and urban planners face the challenge of designing cities for societies, in addition to being multicultural, with serious socio-economic discrepancies which, if not taken into account, can have devastating consequences. More than legislative power, the norms and values of dominant cultures are deeply rooted in the attitudes, behaviors, and practices of professionals who, by not being able to see beyond them, impose their vision of the situation on those who have no voice. This dissertation aims to alert for the way we understand communities (especially disadvantaged communities) and their needs, the way we see the inhabitant - as a mere end-user, rather than an integral part of housing - and how we proceed as professionals in consequence of this understanding. It is more and more urgent to practice an architecture that recognizes the importance of the power of the inhabitant in building sustainable communities and of a broad and adjusted architecture, where the architect can use all his capacities and versatility in situations where his intervention can have a truly relevant social meaning
Description: Almeida, Maria Rita Pais Ramos Abreu de, orient.
URI: http://hdl.handle.net/10437/8848
Date: 2018


Files in this item

Files Size Format View Description
Versão final_dissertação Tatiana Romão.pdf 4.013Mb PDF View/Open Dissertação de Mestrado

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account