O efeito da prática profissional baseada na evidência nas atitudes dos psicólogos face à intervenção psicológica eletrónica

DSpace/Manakin Repository

O efeito da prática profissional baseada na evidência nas atitudes dos psicólogos face à intervenção psicológica eletrónica

Apresentar o registro completo

Título: O efeito da prática profissional baseada na evidência nas atitudes dos psicólogos face à intervenção psicológica eletrónica
Autor: Neves, Filipa Raquel Pereira
Resumo: A intervenção psicológica eletrónica (IPE) pode ser definida como o estabelecimento de uma intervenção psicológica através de um dispositivo eletrónico com acesso à internet, baseando-se numa modalidade individual ou em grupo, sincrónica ou assincrónica. Poucos estudos têm analisado as atitudes dos psicólogos face à IPE, não se conhecendo nenhum realizado em Portugal. O foco empírico demonstra-se relevante visto que, as atitudes dos psicólogos podem facilitar ou dificultar significativamente a difusão e a implementação desta inovadora modalidade de intervenção psicológica. O presente estudo teve como objetivo geral analisar as atitudes dos psicólogos portugueses sobre a IPE, assim como compreender as associações entre as atitudes relatadas e variáveis sociodemográficas, profissionais e práticas baseadas na evidência (PBE). A amostra foi constituída por 317 psicólogos inscritos na Ordem dos Psicólogos Portugueses, com idades compreendidas entre os 24 e os 65 anos de idade, tendo terminado, em média, a formação académica há 9.01 anos (DP = 6.94; variação 1 mês-34 anos). Foi conduzido um inquérito online, questionando-se sobre a utilização de meios de comunicação eletrónica (MCE), atitudes face à IPE e PBE. Previamente à análise de dados, foram implementados procedimentos de limpeza da base de dados para reduzir a possibilidade de respostas enviesadas ou inválidas metodologicamente. Os resultados demonstraram que os psicólogos participantes no estudo revelam atitudes moderadamente menos positivas face à IPE. Os profissionais que indicaram seguir uma orientação cognitivo-comportamental e eclética/integradora demonstraram atitudes mais positivas face à IPE comparativamente aos outros dois grupos em estudo. Relativamente aos preditores, observamos que os anos de término da formação profissional, variáveis de utilização da MCE, a orientação teórica cognitivo-comportamental na intervenção psicológica e as atitudes positivas face à PBE se constituíram como preditores positivos das atitudes positivas face à IPE.The electronic psychological intervention (EPI) can be defined as the establishment of a psychological intervention through an electronic device with access to the internet, based on a modality which can be individual or group, synchronous or asynchronous. Few studies analyzed the attitudes of psychologists toward EPI, not being known any performed in Portugal. The empirical focus is relevant since the attitudes of psychologists can facilitate or difficult the diffusion and implementation of this innovative modality of psychological intervention. The presente study was aimed to analyze the attitudes of Portuguese psychologists on IPE, as well as to understand the associations between the reported attitudes and sociodemographic, professional and evidence-based practice (EBP) variables. The sample consisted of 317 psychologists enrolled in the Ordem dos Psicólogos Portugueses, with ages between 24 and 65 years, having completed, on average, 9.01 years (SD = 6.94, variation 1 month-34 years). An online survey was performed, questioning the use of electronic means of communication (EMC), attitudes towards EPI and EBP. Prior to data analysis, database cleaning procedures were implemented to reduce the possibility of biased or methodologically invalid responses. The results showed that the psychologists who had participated in the study have moderately less positive attitudes toward EPI. The professionals who indicated that they followed a cognitive-behavioral and eclectic/integrative orientation demonstrated more positive attitudes toward EPI in comparison with the other two groups studied. Regarding the predictors, we observed that the years of termination of vocational training, variables of use of EMC, cognitive-behavioral theoretical orientation and eclectic/integrative in psychological intervention and positive attitudes toward EBP were positive predictors of positive attitudes toward EPI.
Descrição: Orientação: Diogo Lamela
URI: http://hdl.handle.net/10437/8757
Data: 2017


Arquivos neste Item

Arquivos Tamanho Formato Visualizar Descrição
Temporario.pdf 12.34Kb PDF Visualizar/Abrir Dissertação de mestrado

Este Item aparece na(s) seguinte(s) Coleção(ções)

Apresentar o registro completo

Todo o Repositório


Pesquisa Avançada

Visualizar

Minha conta