Protozoários como agentes etiológicos de diarreias em gatos domésticos (felis catus): perceções numa amostra de tutores e médicos veterinários

DSpace/Manakin Repository

Protozoários como agentes etiológicos de diarreias em gatos domésticos (felis catus): perceções numa amostra de tutores e médicos veterinários

Show full item record

Title: Protozoários como agentes etiológicos de diarreias em gatos domésticos (felis catus): perceções numa amostra de tutores e médicos veterinários
Author: Correia, João Pedro Belo
Abstract: Considerando-se que o sinal clínico diarreia corresponde a um dos principais motivos que leva os tutores de gatos às consultas em centros de atendimento médico-veterinário, o estudo teve como objetivos perceber a atuação destes relativamente ao maneio dos seus animais, e quanto aos médicos veterinários se no decurso das consultas transmitem aos tutores informações referentes à etiologia e cuidados nestas situações, e se recorrem a métodos coproparasitológicos na sua prática clínica. Nesse âmbito foram elaborados dois questionários, um dirigido a tutores de gatos e outro a médicos veterinários que exerciam clínica de pequenos animais, tendo sido obtidas 530 e 111 respostas válidas respetivamente. Quanto aos protozoários gastrointestinais referidos como diagnosticados por parte dos tutores, foi reportada em primeiro lugar Giardia duodenalis (62,5 %), seguida de Toxoplasma gondii (12,5 %), Cystoisospora felis (12,5 %) e Cryptosporidium felis (12,5 %). No que concerne aos testes coproparasitológicos utilizados na prática clínica pelos veterinários inquiridos surgem em primeiro lugar as flutuações fecais (30,6 %) e em segundo o esfregaço fecal (24,3 %). Os resultados obtidos evidenciaram o papel fundamental dos médicos veterinários na educação dos tutores de gatos relativamente ao maneio dos mesmos, pois embora a maior parte dos tutores (77 %) afirme desparasitar os seus animais interna e externamente, os intervalos dessa mesma desparasitação revelaram-se inadequados na maioria dos casos.Considering that the clinical sign diarrhea is one of the most common motives for pet owners to take their cats to a veterinary consultation, this study had as it’s main goal to understand the procedures that cat owners have when it comes to the management of their animals, and regarding the veterinarians if they give the owners informations during a consultation and if they resort coproparasitological methods in their clinical practices. In that context two questionaires were elaborated, one for cat owners and other one for veterinary doctors that work in small animal practice. In total there were 530 valid answers in the first one and 111 in the second. When it comes to the gastrointestinal protozoa reported by cat owners, Giardia duodenalis appeared in first (62,5 %), followed by Toxoplasma gondii (12,5 %), Cystoisosopora felis (12,5 %) and in last Cryptosporidium felis (12,5 %). As far as the coproparasitological methods used by the inquired veterinarians, fecal flotation arised in first place (30,6 %), followed by fecal smear (24,3 %). The obtained results have evidenced the fundamental part that veterinarians take in educating cat owners, when it comes to managing their pets, because most of the owners stated that they dewormed their animals internally and externally (77 %). However, the application intervals were mostly inadequate.
Description: Orientação: Ana Maria Duque de Araújo Munhoz ; co-orientação: Inês Ferreira Viegas
URI: http://hdl.handle.net/10437/8596
Date: 2017


Files in this item

Files Size Format View Description
JoãoPedroBeloCorreia_21103055.pdf 1.113Mb PDF View/Open Dissertação de mestrado

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account