Estudo de algumas doenças transmitidas por ixodídeos em cães da região do Alentejo litoral

DSpace/Manakin Repository

Estudo de algumas doenças transmitidas por ixodídeos em cães da região do Alentejo litoral

Apresentar o registro completo

Título: Estudo de algumas doenças transmitidas por ixodídeos em cães da região do Alentejo litoral
Autor: Vasconcelos, Pedro José Rente de
Resumo: Alguns agentes transmitidos por ixodídeos são a causa de doenças emergentes em cães e representam um desafio para o médico veterinário pela grande variedade de sinais clínicos que poderão originar. Os métodos laboratoriais quer sejam serológicos ou moleculares são úteis para distinguir co-infecções e descrever a sua prevalência e distribuição geográfica. O presente estudo procurou detectar evidência de exposição, infecção ou doença causada por alguns agentes bacterianos transmitidos por ixodídeos, nomeadamente Ehrlichia canis, Borrelia burgdorferi s.l., Anaplasma phagocytophilum, Rickettsia conorii, Bartonella spp. e Coxiella burnetii, numa amostra de 24 cães doentes, com suspeita de doença transmitida por ixodídeo, atendidos num hospital veterinário na região do Alentejo Litoral. Foi obtido sangue total de cada cão para realização de esfregaço de sangue, técnicas de biologia molecular (PCR) e imunofluorescência (IFA). A seroprevalência detectada para os diferentes agentes nesta amostra de cães foi de 26%, 73,9%, 21,7%, 73,9%, 0% e 8,7% para E. canis, B. burgdorferi, A. phagocytophilum, R. conorii, B. henselae e C. burnetii, respectivamente. Em termos de prevalência de infecção, apenas foi detectada por PCR infecção por E. canis em três cães (12,5%), tendo a amplificação de ADN dos restantes agentes testados sido negativa em todos os cães. Os resultados obtidos evidenciam a elevada exposição de cães e, eventualmente, humanos na região Alentejo Litoral, a agentes bacterianos transmitidos por ixodídeos e, consequentemente, o alto risco de desenvolver doença causada pelos mesmos. Palavras-Tick-borne diseases are emerging diseases in dogs and pose a difficult challenge for veterinarians, mostly due to the great variety of clinical signs that can be presented by an affected dog. Serological and molecular methods are useful in the identification of co-infections and the description of the prevalence and geographical distribution of these diseases. The present study attempted to detect evidence of exposure, infection or disease caused by some tick-borne bacterial agents like Ehrlichia canis, Borrelia burgdorferi s.l., Anaplasma phagocytophilum, Rickettsia conorii, Bartonella spp. and Coxiella burnetii, in a population of 24 sick dogs with suspicion of tick-borne disease, which visited a veterinary hospital in the region Alentejo Litoral. Whole blood and plasma were obtained for each of the dogs and blood smear, buffy coat smear, DNA detection by PCR and serology by IFA were performed. The detected seroprevalence for E. canis, B. burgdorferi, A. phagocytophilum, R. conorii, B. henselae and C. burnetii was 26%, 73,9%, 21,7%, 73,9%, 0% and 8,7%, respectively. Infection with E. canis was detected by PCR in 3 dogs (12,5%), and the DNA amplification from the rest of the bacteria tested negative in all of the animals. The obtained results highlight that, in Litoral Alentejano, dogs and probably humans are at high risk of contracting infection and potentially disease caused by these tick-borne agents.
Descrição: Orientadora Interna: Margarida Alves ; orientadora externa: Rita de Sousa
URI: http://hdl.handle.net/10437/8496
Data: 2018


Arquivos neste Item

Arquivos Tamanho Formato Visualizar Descrição
Tese_Mestrado.pdf 3.745Mb PDF Visualizar/Abrir DISSERTAÇÃO DE MESTRADO

Este Item aparece na(s) seguinte(s) Coleção(ções)

Apresentar o registro completo

Todo o Repositório


Pesquisa Avançada

Visualizar

Minha conta