Vinculação, autocompaixão e resiliência em jovens adultos: relações com as competências sociais

DSpace/Manakin Repository

Vinculação, autocompaixão e resiliência em jovens adultos: relações com as competências sociais

Show full item record

Title: Vinculação, autocompaixão e resiliência em jovens adultos: relações com as competências sociais
Author: Pereira, Esmeralda Maria Fernandes Teixeira
Abstract: O objetivo geral deste estudo foi analisar as relações entre a vinculação, autocompaixão e resiliência com as competências sociais em jovens adultos. A amostra incluiu 115 participantes, 66 pertenciam ao género masculino, com uma média de 19.27 anos (DP = 1.56) e 49 ao género feminino, com média de 19.16 anos (DP = 1.68). Os resultados revelaram diferenças significativas entre os géneros, as raparigas relataram mais ansiedade e mais confiança nas relações com os outros, baixa autocompaixão na autocrítica e isolamento. Os rapazes, melhor «perceção do self » e mais medo da exposição social. A maioria dos jovens relatou um estilo de vinculação segura na infância. Jovens com um estilo de vinculação inseguro na infância relataram mais confiança nos outros, autocrítica, isolamento e sobreidentificação de pensamentos e com um estilo de vinculação seguro relataram mais competências e recursos sociais. Na análise das correlações obtiveram-se associações entre todas as variáveis à exceção da resiliência com as competências sociais para os rapazes. O estilo estruturado e o isolamento previram as competências sociais em rapazes e raparigas. Tendo por base a literatura, analisaram-se os resultados obtidos e as respetivas implicações ao nível da prevenção e intervenção das competências sociais nos jovens.The general purpose of this study was to analyze the relation between attachment, self-compassion and resilience with young adult’s social skills. The sample included 115 participants, 66 of which were men with ages averaging 19.27 years-old (DP=1.56) and 49 female gendered averaging 19.16 years old. The results revealed major differences between genders; girls reported more anxiety and more confidence in their relationships with other people, lower self-compassion in selfcritics and isolation. The male participants, showed a better self-perfection and more afraid of social exposure. Most of the young adults described a secure attachment during their childhood. Young adults with an insecure attachment showed to trust more often in other people, in self-criticism, isolation and over-identification of thoughts, while young adults with a secure attachment showed more social capabilities and resources. In the correlation analysis, connections were made between all variables except resilience with the social skills on young males. The structured styles and the isolation predicted the social skills on both males and females. Based on the literature we analyzed the results and their respective implications, in terms of prevention and intervention of social skills on young adults.
Description: Orientação: Marina Carvalho
URI: http://hdl.handle.net/10437/7119
Date: 2016


Files in this item

Files Size Format View Description
Tese - Final _ ... rpretação de todos ~1.pdf 1.464Mb PDF View/Open Dissertação de Mestrado

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account