Democracia, comunicação e negócio: o crescimento desmesurado da concentração económica

DSpace/Manakin Repository

Democracia, comunicação e negócio: o crescimento desmesurado da concentração económica

Show simple item record

dc.contributor.author Jones, Daniel E.
dc.date.accessioned 2010-01-07T11:54:55Z
dc.date.available 2010-01-07T11:54:55Z
dc.date.issued 2001
dc.identifier.issn 1645-2585
dc.identifier.uri http://hdl.handle.net/10437/656
dc.description.abstract Neste artigo passa-se em revista a evolução da concentração das indústrias culturais e comunicativas que, ao longo do tempo, foram adquirindo um maior protagonismo na vida política, cultural e económica das sociedades, especialmente das mais desenvolvidas. A interrelação que se deu entre os regimes democráticos e os meios de comunicação, sobretudo desde o século XIX nos países liberais (embora com uma democracia mais restringida do que a actual), entrou em crise. Em traços largos, a crescente mercantilização da actividade cultural, comunicativa e de entretenimento coloca a questão de saber se os actuais macro ou mega grupos comunicativos e multimédia não têm um protagonismo excessivo, que de alguma maneira conviria controlar por parte dos Estados democráticos. Embora com uma visão geral, procurou-se utilizar exemplos do caso espanhol. por
dc.format application/pdf
dc.format.extent 87751 bytes
dc.format.mimetype application/pdf
dc.language.iso por
dc.publisher Edições Universitárias Lusófonas
dc.rights openAccess
dc.subject DEMOCRACIA POR
dc.subject MEIOS DE COMUNICAÇÃO DE MASSAS POR
dc.subject MONOPÓLIOS POR
dc.subject COMUNICAÇÃO
dc.title Democracia, comunicação e negócio: o crescimento desmesurado da concentração económica por
dc.type article
dc.description.abstract2 In the present article, the author reviews the evolution of cultural and communication industries’ concentration. Such industries have reinforced their protagonism in the political, cultural and economic life of societies, particularly the most developed. The connection between democratic regimes and the media, established mainly since the 19th century in liberal countries (boasting, nevertheless, a more restricted democracy than current trends), is in crisis. Generally speaking, the growing commercialization of cultural, communicative and entertaining activities confront us, in actuality, with the issue of a possibly excessive protagonism on the part of macro or mega communicative and multimedia corporations which should somehow be controlled by democratic States. Although from a generalist perspective, the author draws on multiple examples from the Spanish situation as cases-in-point. eng


Files in this item

Files Size Format View
jones_democraciacomunicacaonegocio_#1de1.pdf 85.69Kb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account