Crenças acerca da violência conjugal e rupturas da conjugalidade na população residente nos distritos de Lisboa e Setúbal

DSpace/Manakin Repository

Crenças acerca da violência conjugal e rupturas da conjugalidade na população residente nos distritos de Lisboa e Setúbal

Show full item record

Title: Crenças acerca da violência conjugal e rupturas da conjugalidade na população residente nos distritos de Lisboa e Setúbal
Author: Correia, Sandra Cristina Dias
Abstract: A violência conjugal é, para a Psicologia Forense e da Exclusão Social, assunto de extrema relevância. É campo de desconstruções, reflexões, análises, e intervenções. Esta investigação debruça-se, sobretudo, nas crenças acerca da violência conjugal, tendo como principal objectivo perceber e analisar essas mesmas crenças em sujeitos residentes nos distritos de Lisboa e de Setúbal, analisando as diferenças existentes entre géneros, distrito de residência, estado civil, área profissional, habilitações literárias e idade dos sujeitos. Desta investigação participaram 149 indivíduos. Para perceber as questões a que nos propomos dar resposta, foram utilizados um Questionário sócio-demográfico, a Escala de Crenças Sobre a Violência Conjugal (Machado, C.; Matos, M. & Gonçalves M., 2008) e o Inventário de Violência Conjugal (Machado, C.; Matos, M. & Gonçalves M., 2008). Em suma, os resultados dizem-nos que, de uma forma geral, a amostra estudada não aprova a legitimação e banalização da violência. Foram encontradas diferenças estatisticamente significativas entre o distrito de residência, idade, habilitações académicas, estado civil e área profissional dos participantes, no entanto, não foram encontradas diferenças entre género.For Forensic Psychology and Social Exclusion, domestic violence is a subject of extreme importance. It’s a field of deconstructions, reflections, analysis, and interventions. This research focuses on beliefs about marital violence. The primary aim is to perceive and analyze these same beliefs in subjects who live in the districts of Lisbon and Setúbal, to analyze the differences between gender, district of residence, marital status, occupational area, qualifications and age of the subjects. 149 individuals have participated in this investigation. To understand the issues that we’ve proposed to give an answer, a socio-demographic questionnaire, Escala de Crenças acerca da Violência Conjugal1 (Machado, C.; Matos, M. & Gonçalves M., 2008) and Inventário de Violência Conjugal2 (Machado, C.; Matos, M. & Gonçalves M., 2008) have been used. The results show us that, in general, this sample did not approve the legitimization and banalization of violence. Statistically significant differences between the district of residence, age, educational attainment, marital status and occupational area of the participants were found, however, no gender differences were found.
Description: Orientação : João Pedro Oliveira
URI: http://hdl.handle.net/10437/5416
Date: 2013


Files in this item

Files Size Format View Description
SANDRA~1.PDF 1.126Mb PDF View/Open Dissertação de Mestrado

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account