Estudo retrospectivo das doenças transmitidas por vectores – Babesiose, Ehrlichiose, Rickettsiose e Leishmaniose – em cães no concelho de Cascais

DSpace/Manakin Repository

Estudo retrospectivo das doenças transmitidas por vectores – Babesiose, Ehrlichiose, Rickettsiose e Leishmaniose – em cães no concelho de Cascais

Show full item record

Title: Estudo retrospectivo das doenças transmitidas por vectores – Babesiose, Ehrlichiose, Rickettsiose e Leishmaniose – em cães no concelho de Cascais
Author: Moita, Mafalda Sofia de Melo
Abstract: As doenças transmitidas por vectores ocorrem pela picada, nomeadamente de mosquitos, flebótomos, ixodídeos e pulgas podem ser causadas por parasitas, bactérias ou vírus. Para além de algumas apresentarem prevalências elevadas e/ou serem endémicas, têm importância acrescida por muitas serem zoonoses. Nos últimos anos, tem havido uma emergência ou reemergência de algumas doenças, e muitas associadas a alterações epidemiológicas, sobretudo na sua expansão geográfica. Vários factores afectaram este fenómeno, especialmente o aumento da temperatura, que leva à alteração do microclima, biologia e comportamentos alimentares dos vectores, bem como as viagens de animais para zonas endémicas e a sua importação destas zonas. O objectivo do presente estudo foi conhecer e caracterizar a existência de doenças transmitidas por vectores no cão, numa clínica veterinária em Cascais, onde foram recolhidos dados retrospectivamente de 1 de Janeiro de 2010 e 29 de Fevereiro de 2012, e relacionou-se o seu diagnóstico com possíveis factores de risco, como a idade, a época do ano, sexo e raça. A amostra foi obtida através da base de dados da clínica, tendo sido analisados 42 cães com suspeita de Babesiose, 43 de Ehrlichiose, 46 de Rickettsiose e 190 de Leishmaniose. A Leishmaniose Canina foi a infecção com maior número de casos positivos, 53 em 190 (28%), seguida da Rickettsiose Canina com 40 em 46 (87%). A Babesiose apresentou apenas 8 casos em 42 (19%) e Ehrlichiose com 4 em 43 (9%). Foram também verificadas co-infecções entre Rickettsia conorii e Ehrlichia canis (n=4), Rickettsia conorii e Babesia canis (n=8) e Leishmania infantum e Rickettsia conorii (n=2). Os factores analisados não revelaram diferenças estatisticamente significativas no diagnóstico destes agentes.Vector borne diseases, caused by parasites, bacterias or viruses can be transmitted by mosquitoes, sandflies, fleas and tick bites. The prevalence of these diseases is increasing, and some of them have a zoonotic character, which strengthen their importance. The aim of this study was to determine and characterize vector borne diseases in dogs, at a Veterinary Clinic located in Cascais (Portugal). A retrospective study was conducted, comparing vector borne diseases diagnosis with possible risk factors, such as age, time of year, sex and breed, in that particular geographic location, during the period of 1 January 2010 to 29 February 2012. There were a total of 207 patients of dogs who presented signs compatible with vector borne diseases: 42 suspected of Babesiosis, 43 suspected of Ehrlichiosis, 46 canine Ricketsiosis and 190 suspected of Leishmaniosis. It was concluded that in the area covered by this study, the elected factors didn’t have any statistic correlation with the positive diagnosis. It was also determined that Leishmaniasis had a bigger onset of positive cases, 53 out of 190 (28%), Ricketsiosis had 40 out 46 (87%), Babesiosis, 8 out of 42, (19%) and Ehrlichiosis, 4 out of 43, 9%.
Description: Orientação : Pedro Faísca ; co-orientação : Odete Almeida ; responsabilidade externa : Liliana Fernandes
URI: http://hdl.handle.net/10437/5286
Date: 2012


Files in this item

Files Size Format View
Versao final - Tese Mafalda Moita.pdf 1.535Mb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account