Lactato sanguíneo como indicador precoce de prognóstico em emergência

DSpace/Manakin Repository

Lactato sanguíneo como indicador precoce de prognóstico em emergência

Show full item record

Title: Lactato sanguíneo como indicador precoce de prognóstico em emergência
Author: Basto, Tomás Luís Pessoa de Carvalho Pinto
Abstract: Foram avaliados no Hospital Veterinário da Arrábida (HVA) em Azeitão, entre o período de 1 de Outubro de 2010 a 28 de Fevereiro de 2011, 64 animais em emergência, dos quais 21 pertenciam à espécie felina e 43 à espécie canina. Procedeu-se à medição dos níveis de lactato sérico tipo A durante a triagem nos 64 animais, com o objectivo de se estabelecer uma correlação com o prognóstico. Todos os animais entraram com o Síndrome de Resposta Inflamatória Sistémica (SRIS) e alguns apresentaram Sepsis. Da análise da população total, observou-se que para níveis de lactato sanguíneo entre os 2,5 e os 5 mmol/L, a taxa de mortalidade foi de 4%, já para níveis de lactato entre os 5 e os 7 mmol/L esta subiu para os 25 % e finalmente para níveis de lactato maiores que 7 mmol/L a taxa de mortalidade atingiu os 72%. A morbilidade foi definida com base na média do número de dias de internamento e complicações associadas de cada animal, sendo que para níveis de lactato entre os 0 e 2,5 mmol/L a espécie canina apresentou 2 dias e a felina apresentou 0, uma vez que não houve casos. Para níveis de lactato sanguíneo entre os 2,5 e 5 mmol/L os cães exibiram 2,3 e os gatos 2,8 dias. Entre 5 e 7 mmol/L os cães exibiram 3dias e os gatos 3,6. Para níveis séricos maiores que 7 mmol/L os cães apresentaram 6,1 dias enquanto que os gatos exibiram 4,3.64 animals in emergency conditions, 21 being from the feline specie and the remaining 43 belonging to the canine specie, had been evaluated between October the 1st, 2010, and February the 28th ,2011, in Hospital Veterinário da Arrábida (HVA), Azeitão. The lactacte blood levels, type A, have been measured during the triage of the 64 animals, with the purpose of establishing a common point with the prognostic information. All the animals came in with the Systemic Inflammatory Response Syndrome (SIRS), and some suffered from Sepsis. While analyzing the entire population, it has been observed that when the lactacte blood levels where between 2,5 and 5 mmol/L, 4% of the animals died, on the other hand, when the lactacte blood levels where from 5 mmlo/L to 7 mmlo/L, the mortality rate increased to 25%, finally once the levels achieve more than 7 mmlo/L, this rate reached 72%. The morbility was defined, based on the average number of days the animals have been hospitalized and the number of complications associated to each animal, when the lactacte blood levels are held between 0 and 2,5 mmlo/L the canines where hospitalized for 2 days, as the felines 0, once there was no need. When the levels where from 2,5 mmlo/L to 5 mmlo/L, dogs showed an average of 2,3 days and cats had to stay for 2,8. Between 5mmlo/L and 7 mmlo/L, dogs were hospitalized for 3 days, while cats stayed for 3,6. In cases where the lactacte blood levels were higher than 7 mmlo/L, dogs had to stay in the clinic for 6 days, while cats only had to stay for 4.3.
Description: Orientação : Ângela Paula Neves Rocha Martins ; co-orientação: Pedro Alexandre Morais de Almeida
URI: http://hdl.handle.net/10437/4091
Date: 2011


Files in this item

Files Size Format View Description
TeseFinal.pdf 198.2Kb PDF View/Open Dissertação

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account