Auto-relato da frequência de consumo de álcool numa amostra representativa da população adulta portuguesa : associações com a obesidade e o perímetro da cintura

DSpace/Manakin Repository

Auto-relato da frequência de consumo de álcool numa amostra representativa da população adulta portuguesa : associações com a obesidade e o perímetro da cintura

Show full item record

Title: Auto-relato da frequência de consumo de álcool numa amostra representativa da população adulta portuguesa : associações com a obesidade e o perímetro da cintura;
Self-reported frequency of alcohol consumption in a representative sample of the portuguese adult population : associations with obesity and waist circumference
Author: Camolas, José; Santos, Osvaldo; Vieira, João; Mesquita, Fernanda de
Abstract: São vários, e ainda mal compreendidos, os factores que contribuem para a obesidade. Em Portugal, há simultaneamente uma elevada prevalência de obesidade e um elevado consumo de bebidas alcoólicas. A associação entre consumo de álcool e obesidade não é clara. Este artigo analisa a associação entre a frequência auto-relatada de consumo de bebidas alcoólicas (vinho, cerveja e bebidas brancas/espirituosas) e a prevalência de pré-obesidade e/ou obesidade na população adulta (entre os 18 e os 64 anos) em Portugal. Trata-se de um estudo observacional e transversal, representativo a nível de Portugal continental. No total, recolheram-se dados relativamente a 8116 portugueses. As frequências de consumo das várias bebidas estão fortemente correlacionadas entre si. Foi encontrada uma associação significativa entre as frequências auto-relatadas de consumo de álcool e o excesso de peso, a obesidade e as medidas do perímetro da cintura. A frequência auto-relatada de consumo para todas as bebidas aumenta com as categorias de índice de massa corporal. As categorias de perímetro da cintura associadas a risco cardiovascular estão associadas a maior frequência auto-relatada de consumo de todas as bebidas alcoólicas em estudo, à excepção das bebidas brancas/espirituosas. Embora a associação entre álcool e obesidade ainda esteja por clarificar, vários estudos revelaram associações positivas entre o consumo de álcool e a obesidade. Esta descoberta é apoiada pelos dados aqui descritos, recolhidos em Portugal continental, que sugerem um efeito sinergético do consumo (auto-relatado) do vinho e da cerveja tanto no IMC como no perímetro da cintura. Os resultados sugerem uma ligação importante entre a frequência autorelatada de consumo de álcool e o peso excessivo e a obesidade abdominal na população adulta portuguesa.Factors contributing to obesity are multiple and poorly understood. In Portugal, there is simultaneously high prevalence of obesity and high consumption of alcoholic beverages. The association between alcohol consumption and obesity is not clear. This paper analyses the associations between self-reported alcoholic beverages (wine, beer and spirits) frequency consumption with pre-obesity and obesity prevalence in the adult Portuguese population. The study followed an observational and crosssectional design, and it is representative for the Portuguese mainland adult population. Overall, the study included 8116 subjects. All beverage consumption frequencies are strongly and positively correlated with each other. Alcohol self-reported consumption frequencies are significantly associated with overweight, obesity and waist circumference measurements. Reported consumption frequency for all beverages increases with body mass index classes. Waist circumferences with increased risk for cardiovascular disease are associated with higher self-reported frequency of consumption for all alcoholic beverages, with the exception of spirits. Although the association between alcohol and obesity remains contentious, several studies revealed a positive association between total alcohol consumption and obesity. This finding gets some additional support from data collected for Portugal, since they suggest a synergic effect of self-reported wine and beer consumption, on both BMI and waist circumference values. Findings suggest an important link between reported frequency of alcohol consumption and excessive weight and abdominal obesity in the adult Portuguese population.
URI: http://hdl.handle.net/10437/3647
Date: 2013


Files in this item

Files Size Format View
Article3_9n1.pdf 1.657Mb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account