Percepção da gestão nos hospitais filantrópicos privados vinculados ao Sistema Único de Saúde (SUS) na cidade de Belém e região metropolitana, Pará

DSpace/Manakin Repository

Percepção da gestão nos hospitais filantrópicos privados vinculados ao Sistema Único de Saúde (SUS) na cidade de Belém e região metropolitana, Pará

Show simple item record

dc.contributor.advisor Pinto, Ricardo Figueiredo, orient.
dc.contributor.author Santa Brígida, Edinaldo Homobono
dc.date.accessioned 2013-06-12T14:00:15Z
dc.date.available 2013-06-12T14:00:15Z
dc.date.issued 2012
dc.identifier.uri http://hdl.handle.net/10437/3578
dc.description Orientação : Ricardo Figueiredo Pinto pt
dc.description.abstract Os hospitais filantrópicos representam cerca de 1/3 do total de hospitais existentes no Brasil, são 1.917 instituições entre privados e não privados, lucrativos e sem fins lucrativos, constituídas aproximadamente por 132 mil leitos Se beneficiam de inúmeros privilégios fiscais que geram vantagens competitivas sobre o setor privado, dentre os quais, listam-se as isenções de impostos garantidas pela aquisição do certificado de filantropia, concedido pelo Ministério da Saúde. O objetivo geral da pesquisa é perceber a gestão desses hospitais e consiste em um estudo de caso com abordagem qualitativa e quantitativa desenvolvido em cima de uma amostra composta por 2 (dois) hospitais filantrópicos privados vinculados ao SUS da cidade de Belém, Pará, Brasil e região metropolitana, escolhidos aleatoriamente numa população de 4 (quatro) hospitais. Constatou-se que os gestores ainda apresentam uma visão mecanicista, os colaboradores demonstram pouco conhecimento sobre a gestão, os usuários por sua vez têm o SUS como única opção e acham apenas que a qualidade nos serviços precisa melhorar, o planejamento estratégico é desconhecido e não é elaborado de modo participativo, inexistindo na sua forma completa. Por outro lado, ainda que contraditório, os hospitais apresentam um bom nível de qualificação profissional na gestão. pt
dc.description.abstract Philanthropic hospitals represent about 1/3 of the total number of existing hospitals in Brazil, are private and not institutions 1,917 between private, profit-making and non-profit-making, formed approximately 132 thousand beds by benefit from many tax privileges that generate competitive advantages on the private sector, including, list the tax exemptions for the acquisition of the certificate of guarantees philanthropy granted by the Ministry of Health. The general objective of the research is to perceive the management of these hospitals and consists of a case study with qualitative and quantitative approach developed on top of a sample consisting of 2 (two) private philanthropic hospitals linked to SUS city of Belém, Pará, Brazil and metropolitan, randomly chosen from a population of four (4). It was noted that managers still have a mechanistic view, employees demonstrate little knowledge about management, users in turn have SUS as only option and find just that quality needs to improve services, the strategic planning is unknown and is not drawn up in such a way supportive, as failed to complete. On the other hand, although contradictory, the hospitals have a good level of professional qualification in management. en
dc.format application/pdf
dc.language.iso por pt
dc.rights openAccess
dc.subject GESTÃO pt
dc.subject GESTÃO DA QUALIDADE pt
dc.subject HOSPITAIS pt
dc.subject SETOR PRIVADO pt
dc.subject MANAGEMENT en
dc.subject QUALITY MANAGEMENT en
dc.subject HOSPITALS en
dc.subject PRIVATE SECTOR en
dc.subject MESTRADO EM GESTÃO DE EMPRESAS pt
dc.title Percepção da gestão nos hospitais filantrópicos privados vinculados ao Sistema Único de Saúde (SUS) na cidade de Belém e região metropolitana, Pará pt
dc.type masterThesis pt


Files in this item

Files Size Format View
DISSERTAÇÃOFINAL.pdf 1.623Mb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account