O Desenvolvimento Psicossocial de Crianças e Jovens em Risco Institucionalizadas

DSpace/Manakin Repository

O Desenvolvimento Psicossocial de Crianças e Jovens em Risco Institucionalizadas

Show full item record

Title: O Desenvolvimento Psicossocial de Crianças e Jovens em Risco Institucionalizadas
Author: Camacho, Liliana Maria Teixeira
Abstract: A conceção deste trabalho prende-se com a experiência de alguns meses em contato com crianças e jovens de ambos os sexos, institucionalizados e que simultaneamente permanecem na rua. Os estudos relacionados com esta temática são escassos, principalmente os que abordam a perspetiva das crianças e jovens de risco. Com este trabalho, pretende-se dar um contributo nesta área e averiguar como e onde se faz a socialização destas crianças e jovens em risco, jovens “desprotegidos”, que buscam alternativas como uma “saída para poderem existir” (Campolina, 2001). A questão para reflexão é verificar como são sentidas e vividas pelas crianças e jovens os vínculos que estabelecem com as famílias, com as instituições e com a rua. Esta questão leva a refletir sobre o lugar das crianças e jovens na sociedade. Ao realizar o trabalho, foi utilizada uma metodologia qualitativa, etnográfica, que a mestranda achou adequada às caraterísticas do seu objeto e objetivos de estudo. Utilizou como instrumentos de recolha de dados a observação e a entrevista e fez uma análise de conteúdo sobre as narrativas dos entrevistados. A partir dos resultados encontrados e posterior interpretação dos mesmos em conjugação com a literatura científica foi possível obter uma imagem da situação das crianças e jovens em risco em Portugal, com a ajuda das narrativas dos entrevistados. Os percursos de vida destas crianças demonstram a diversidade dos aspetos envolvidos na realidade familiar e da vitimização. As trajetórias de vida das crianças trouxeram questões sobre algumas semelhanças e diferenças entre as crianças e jovens que vivem em situação de risco.The conception of this work concerns the experience of several months in contact with children and youth of both sexes, both institutionalized and at the same time remaining in the streets. Studies of this subject are scarce, especially those that address the perspective of children and youth at risk. This work intends to give a contribution in this area and find out how and where does the socialization of these children and youth at risk, young "unprotected", seek alternatives as a "way in order to exist" (Campolina, 2001). The reflection question aims checking how established links with families, institutions and the street are felt and experienced by children and young people. This question raises the issue about the place of children and young people in society. When performing the work, a qualitative and ethnographic methodology was used, found convenient by the master student to meet the features of its object and fulfill the study aims. The instruments used for data collection were not only observation and interview, but also a content analysis on the narratives of the interviewees. From the results found and subsequent interpretation of these in conjunction with the scientific literature was possible to obtain a picture of the situation of children and youth at risk in Portugal, with the help of the narratives of the interviewees. The life trajectories of these children demonstrate the diversity of aspects involved in the family reality and victimization. The life trajectories of children brought questions about similarities and differences among children and young people living at risk.
Description: Orientação: José Magalhães
URI: http://hdl.handle.net/10437/3366
Date: 2012


Files in this item

Files Size Format View
Tese - Liliana-Agosto iii.pdf 803.0Kb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account