Into the silence of the objects : analyzing Samuel Beckett’s nothingness

DSpace/Manakin Repository

Into the silence of the objects : analyzing Samuel Beckett’s nothingness

Show simple item record

dc.contributor.author Florescu, Florina Catalina
dc.date.accessioned 2013-02-01T10:25:38Z
dc.date.available 2013-02-01T10:25:38Z
dc.date.issued 2011
dc.identifier.uri http://hdl.handle.net/10437/3018
dc.description.abstract Os objetos têm sempre desempenhado um papel fundamental nas nossas vidas, pela forma como eles, passivamente, fazem-nos companhia e transmitem tacitamente a sua quietude inata. Contudo, o que acontece quando os objetos se tornam uma presença tão poderosa que, como resultado, dominam a vida das pessoas? Noutras palavras, o que é que acontece quando os objetos sobrecarregam as pessoas com as suas potentes (falando literalmente, sempre lá) presenças? No silêncio dos objetos há um lugar onde nos tornamos conscientes da nossa insignificância, da nossa crise de identidade,ansiedade de linguagem e entorpecimento. Mas nas peças Endgame e Act without Words I de Samuel Beckett, o dramaturgo gradualmente capta a inutilidade da vida das personagens principais e a transformação das suas mentes e corpos numa coleção de objetos arquivados. Sem interagir com outras pessoas e por se autoencarcerarem estas personagens de Beckett esquecem-se o que é ser humano e tornam-se «uma não-coisa, nada». Pode haver um facto perturbador nesta realização, e, sem dúvida, até mesmo uma infeliz aliteração; mesmo assim, o que é ainda mais chocante é que estas personagens são paradigmáticas em relação ao que significa ter pisado uma aniquilação prematura ontológica e existencial. Estas são agora objetos abandonados entre outros objetos, uma espécie de coleção ineficaz. Com base nestes argumentos, este ensaio mostra uma tremenda influência de Beckett no desenvolvimento da teoria da descarnalizaçao e da desmaterialização do corpo e mente do povo, culminando na revolução tecnológica onde queremos ser empilhados dentro de incontáveis arquivos de computador. O principal argumento propõe uma reflexão sobre como podemos pôr em perigo a nossa sofisticação emocional e social, jogando este complicado «jogo» digital. pt
dc.format application/pdf
dc.language.iso eng pt
dc.publisher Edições Universitárias Lusófonas pt
dc.rights openAccess
dc.subject LINGUÍSTICA pt
dc.subject TEATRO pt
dc.subject TEORIA DA LITERATURA pt
dc.title Into the silence of the objects : analyzing Samuel Beckett’s nothingness pt
dc.type article pt


Files in this item

Files Size Format View
Into_the_silence.pdf 329.2Kb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account