Frequência e susceptibilidade bacteriana em infecções urinárias : dados de um laboratório de Lisboa. Parte II

DSpace/Manakin Repository

Frequência e susceptibilidade bacteriana em infecções urinárias : dados de um laboratório de Lisboa. Parte II

Show simple item record

dc.contributor.author Costa, Maria do Céu
dc.contributor.author Pereira, Paulo
dc.contributor.author Bolotinha, Catarina
dc.contributor.author Ferreira, André
dc.contributor.author Cardoso, Rute
dc.contributor.author Monteiro, Carla
dc.contributor.author Gomes, Cristina Ferreira
dc.contributor.author Gomes, Joana
dc.date.accessioned 2012-03-24T16:30:06Z
dc.date.available 2012-03-24T16:30:06Z
dc.date.issued 2009
dc.identifier.uri http://hdl.handle.net/10437/2150
dc.description.abstract Este estudo teve como objectivo identificar os agentes etiológicos causadores de infecções do tracto urinário (ITU) em amostras de urina para determinar e comparar o perfil de resistência aos antibióticos nas bactérias isoladas em uroculturas, num laboratório em Lisboa (LUMILABO), durante um período de seis meses em 1997 (Maio a Outubro), com os de um período de seis meses nove anos depois, correspondentes ao 2º semestre de 2006. É umestudo observacional, descritivo e transversal, que inclui todos os indivíduos que obtiveram um diagnóstico positivo nos exames bacteriológicos num total de 3535 e 2676 uroculturas em 1997 e 2006, respectivamente, com identificação de 20 estirpes bacterianas.AE.coli foi a bactéria identificada com maior frequência em ambos os anos, seguida de P.mirabilis, Klebsiella spp. e Enterococcus spp. Emrelação à susceptibilidade aos antibióticos, verificou-se que em 1997 a E.coli, P.mirabilis e Klebsiella spp. apresentam elevada frequência de resistência aos antibióticos Ampicilina, Trimetroprim+Sulfametoxazol (SXT), e Ácido Nalidíxico, no caso da E.coli, e Furadantina no caso do P.mirabilis e Klebsiella spp.; verificou-se que em 2006 a E.coli apresenta maior resistência à Tobramicina, Norfloxacina (NOR) e Ciprofloxacina (CIP), o P.mirabilis à Ampicilina, SXT e Amoxicilina+Ácido Clavulânico, a Klebsiella spp. à Cefalexina, Nitrofurantuina e SXT, e o Enterococcus spp. à Tretraciclina, CIPe NOR. Este estudo fornece dados para o conhecimento dos diferentes agentes etiológicos mais frequentes nas ITU no laboratório LUMIBABO em períodos de seis meses distanciados de 1997 a 2006 e disponibiliza informação sobre os seus padrões de resistências, necessários para um tratamento empírico adequado. pt
dc.description.abstract This study aims to identify the etiological agents which cause urinary tract infections (UTI) in aseptic urine samples in order to determine and compare the antibiotics resistance profile in the urocultures isolated bacteria. It was carried out in a laboratory in Lisbon (LUMILABO) both during a six month period in 1997 (May to October), and in a six month period nine years later corresponding to the 2nd semester of 2006. It's an observational, descriptive and cross study, including all the individuals that obtained a positive diagnosis in the bacteriological exams in a total of 3,535 and 2,676 urine cultures in 1997 and 2006, respectively, with the identification of 20 strains. E.coli was the most frequent bacteria identified both years, followed by P.mirabilis, Klebsiella spp. and Enterococcus spp. Regarding the antimicrobial resistance, E.coli, P.mirabilis and Klebsiella spp. presented higher resistance frequency to Ampicillin, Nalidixic Acid and Trimethoprim+Sulfamethoxazole; in 2006 E.coli presents higher resistance to Tobramicin, Norfloxacin and Ciprofloxacin, P.mirabilis to Ampicillin, Trimethoprim+Sulfamethoxazole and Amoxicillin+Clavulanate, Klebsiella spp. to Cefalexin, Nitrofurantoin and Trimethoprim+Sulfamethoxazole; and Enterococcus spp. toTetracyclinee, Ciprofloxacin and Norfloxacin. This study supplies important data for the knowledge of trends on UTI etiological agents at Lumilabo´s laboratory in the periods ranging from 1997 to 2006 and provides information on resistance profiles, which are required in practice for adjusted empirical treatment. en
dc.format application/pdf
dc.language.iso por pt
dc.publisher Edições Universitárias Lusófonas pt
dc.rights openAccess
dc.subject MEDICINA pt
dc.subject ANÁLISES CLÍNICAS pt
dc.subject MEDICINE en
dc.subject CLINICAL ANALYSIS en
dc.subject ANTIBIÓTICOS pt
dc.subject ANTIBIOTICS en
dc.subject RESISTÊNCIA AOS ANTIBIÓTICOS pt
dc.subject ANTIMICROBIAL RESISTANCE en
dc.subject INFEÇÕES pt
dc.subject INFECTIONS en
dc.subject SISTEMA URINÁRIO pt
dc.subject URINARY SYSTEM en
dc.subject ESTUDOS DE CASO pt
dc.subject CASE STUDIES en
dc.title Frequência e susceptibilidade bacteriana em infecções urinárias : dados de um laboratório de Lisboa. Parte II pt
dc.title Frequency and bacterial susceptibility in urinary infections : data from a laboratory in Lisbon, Portugal. Part II en
dc.type article pt


Files in this item

Files Size Format View
731-2621-1-PB.pdf 398.0Kb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account