Avaliação dos parâmetros de exposição e doses em pediatria dos 5 aos 10 anos de idade : comparação entre aquisição digital e não digital na incidência de tórax de frente

DSpace/Manakin Repository

Avaliação dos parâmetros de exposição e doses em pediatria dos 5 aos 10 anos de idade : comparação entre aquisição digital e não digital na incidência de tórax de frente

Show full item record

Title: Avaliação dos parâmetros de exposição e doses em pediatria dos 5 aos 10 anos de idade : comparação entre aquisição digital e não digital na incidência de tórax de frente;
Evaluation of paediatric exposure parameters and doses in 5-10 years old children : comparison between digital and non-digital acquisitions in frontal thorax projection
Author: Amaral, Daniel; Teixeira, Sérgio; Matela, Nuno; Pereira, Paulo
Abstract: O avanço das tecnologias nos últimos anos promoveu a passagem de muitos serviços para sistemas de digitalização indirecta e directa, substituindo os sistemas convencionais de películas. As evidências mostram que os sistemas de digitalização de imagem deveriam possibilitar reduções nas doses utilizadas num determinado exame radiológico, mas na prática, nem sempre a dose é menor que a dos sistemas de películas. Este estudo pretende avaliar a situação presente das doses praticadas em exames Radiológicos em duas unidades Hospitalares, uma com sistema não-digital(Hospital A) e outra com sistema digital (Hospital B), na radiografia de Tórax AP ou PA em crianças dos 5 aos 10 anos. Foram comparadas as doses à entrada da pele (DEP) e dose efectiva, entre si e com os níveis de referência de diagnóstico. No HospitalA, foi observada uma DEPmédia de 16,78 μGy e uma dose efectiva média de 22,63μGy.No Hospital B, a DEPmédia foi 12,22 μGy, e a dose efectiva média foi 15,81 μGy.As diferenças são estatisticamente significativas (p=0,00). Os exames do tórax, em crianças dos 5-10 anos realizado com recurso a um sistema não-digital, implicaram maior DEPe dose efectiva para o paciente, comparado com o mesmo exame em sistema digital, nos hospitais em estudo.The advances of technology in the last years promoted the passage of many services to direct and indirect digital systems, replacing the conventional film. The evidences shows that the digital systems of image digitalization should allow dose reductions used in certain radiological examinations, but in practice, the dose is not always lower than the one that is applied in film systems. This study pretends to evaluate the present situation of practiced doses in radiological examinations in two hospitalar units one with non-digital system (Hospital A) and other with digital system (Hospital B), in AP or PA chest radiography in children from 5 to 10 years old. Both, entrance skin dose (ESD) and effective dose, were compared themselves and with the European reference guidelines. In HospitalA, the meanESDobserved was 16,78 μGy and the mean effective dose was 22,63 μGy. In Hospital B, the mean ESD observed was 12,22 μGy and the mean effective dose was 15,81 μGy. The differences between the two hospitals were statistically significant (p=0,00). The chest exams in children from 5 to 10 years old executed with the non-digital system implied higher ESD and effective dose for pacient, compared with the digital system, in the evaluated hospitals.
URI: http://hdl.handle.net/10437/2139
Date: 2008


Files in this item

Files Size Format View
44-112-1-PB.pdf 925.1Kb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account