Avaliação dos padrões de dose em radiologia pediátrica : comparação entre sistemas convencionais de películas e sistemas de digitalização de imagem em crianças dos 0-5 anos de idade, na radiografia do tórax em incidência antero-posterior

DSpace/Manakin Repository

Avaliação dos padrões de dose em radiologia pediátrica : comparação entre sistemas convencionais de películas e sistemas de digitalização de imagem em crianças dos 0-5 anos de idade, na radiografia do tórax em incidência antero-posterior

Show full item record

Title: Avaliação dos padrões de dose em radiologia pediátrica : comparação entre sistemas convencionais de películas e sistemas de digitalização de imagem em crianças dos 0-5 anos de idade, na radiografia do tórax em incidência antero-posterior;
Evaluation of the dose standards in pediatric radiology : comparison between conventional film systems and image digitalization systems in infants between 0-5 years old, in the x-ray of the chest in antero-posterior projection
Author: Carvalho, Eugénio; Grilo, Ricardo; Matela, Nuno; Pereira, Paulo
Abstract: As evidências indicam que os sistemas de digitalização de imagem deveriam possibilitar uma redução da dose de radiação utilizada na execução de um determinado exame radiológico mas, na prática, nem sempre a dose utilizada é menor que em sistemas convencionais, por um lado, devido às características inerentes dos detectores utilizados e, por outro, ao papel preponderante da intervenção do Técnico de Radiologia. Pretendeu-se comparar a dose à entrada da pele (DEP) em crianças dos 0-5 anos, submetidas a radiografia do tórax, em Incidência Antero-Posterior (AP), em dois hospitais com diferentes sistemas de aquisição de imagem, comparando, também, os valores obtidos, com os níveis de referência de diagnóstico regulamentados pela ICRP. A média da dose à entrada da pele, no hospital que utiliza sistema de digitalização de imagem é de 26,64 Gy, enquanto que no hospital que utiliza sistema convencionail de películas é de 6,85 Gy. Observou-se que a média da dose à entrada da pele, nos sistemas de digitalização de imagem foram superiores à média das doses à entrada da pele nos sistemas convencionais de películas. Em ambos os hospitais a média da dose para as respectivas faixas etárias dos pacientes, não ultrapassou os limites estipulados por lei.The evidences indicate that image digital systems should enable a reduction of the dose of radiation used in carrying out certain radiological examinations, but in practice, not always the dose of radiation is less than in standard filmscreen systems. This could be due to the inherent characteristics of the detectors used and, on the other hand, to the predominant interventional paper of the Technicians. This study was intended to compare the entrance skin dose of radiation (ESD) in infants between 0 and 5 years old, subject to a chest X-ray, in Antero-Posterior (AP) projection, in two hospitals with different image acquisition systems, and also, to compare the values obtained with the regulated diagnosis reference levels established by the ICRP(International Commission for Radiation Protection). The mean ESD of radiation, in the hospital that uses an image digital system is 26,64 Gy and, in the hospital that uses a standard film-screen system is 6,85 Gy. It was observed that, the mean entrance skin doses, for a digital system were greater than the mean entrance skin doses for a standard film-screen system. In both hospitals, on average, the doses of radiation for this age group of patients did not exceed the limits stipulated by law.
URI: http://hdl.handle.net/10437/2032
Date: 2007


Files in this item

Files Size Format View
ANSINISO-DOI-Z39-84-2005.pdf 286.4Kb PDF View/Open

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account