Implementação e utilização da Classificação Decimal Universal, nas bibliotecas escolares do 1.ºciclo do ensino básico do distrito de Lisboa (estudo de caso)

DSpace/Manakin Repository

Implementação e utilização da Classificação Decimal Universal, nas bibliotecas escolares do 1.ºciclo do ensino básico do distrito de Lisboa (estudo de caso)

Show full item record

Title: Implementação e utilização da Classificação Decimal Universal, nas bibliotecas escolares do 1.ºciclo do ensino básico do distrito de Lisboa (estudo de caso)
Author: Ribeiro, Anabela da Conceição Gonçalves Morais
Abstract: Este trabalho de investigação apresenta um estudo de caso sobre a eficácia da implementação da Classificação Decimal Universal (CDU) nas Bibliotecas Escolares (BE) do 1.º Ciclo do distrito de Lisboa, que servem tanto os alunos do 1.º Ciclo como do Pré-escolar, na faixa etária dos 3 aos 6 anos, sobre os quais assenta esta investigação. As BE do 1.º Ciclo estão integradas no Programa da Rede de Bibliotecas Escolares (RBE) e são, atualmente, bibliotecas bem equipadas, modernas e com fundos documentais atualizados, diversificados e adequados ao número de alunos, satisfazendo as necessidades e a curiosidade dos seus utilizadores. Souberam corresponder aos propósitos deste Programa, lançado em 1996, e que sob orientações internacionais emanadas da IFLA2 e da IASL3, colocaram as BE ao nível das suas congéneres europeias. Através do processo de candidatura, mais de 2000 BE de todo o sistema de ensino público são apoiadas pela RBE. As BE do 1.º Ciclo usufruem, ainda de apoio ao nível do tratamento documental, das Bibliotecas Municipais através do Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares (SABE) que, na sua generalidade utiliza a CDU - assente na divisão das áreas do conhecimento em dez classes (0 a 9), correspondentes a 10 grandes áreas do conhecimento. Verificamos tratar-se da classificação mais utilizada nas Bibliotecas Escolares, embora não sendo imposta pela RBE. Usam-na como classificação mas também como cota para identificar os documentos em estante. No entanto, a CDU apresenta-se, em cada uma destas BE, com adaptações (cores, símbolos), o que deixa transparecer que a utilização desta classificação, enquanto cota, não é suficientemente clara em si mesma, para que possa ser compreendida especialmente pelos utilizadores das BE objeto deste estudo de caso, que têm idades compreendidas entre os 3 e os 10 anos. Para análise desta situação, efetuada em 16 Bibliotecas Municipais, foi utilizado um inquérito por questionário, lançado aos serviços SABE correspondentes.Conclui-se que a CDU é utilizada, enquanto cota, em 80% das BE do 1.º Ciclo do distrito de Lisboa e que todas recorrem a adaptações, sendo a mais utilizada a de código cromático, o que demonstra que a CDU em si mesma não responde às necessidades/perfil dos utilizadores da faixa etária em análise.This research work presents a study case, about the efficiency of the implementation of the Universal Decimal Classification (UDC) in school libraries in grammar schools (from first to fourth grade) in the Lisbon district. The school libraries analyzed, are not also used by grammar students, but also by preschool children (age three to six). The school libraries here studied, are integrated in the national network of school libraries (RBE) and are, nowadays, well equipped, modern and with a large range of recent documentation, which are diversified and adequate for the number and age of students who use them. They fulfill the necessities and curiosity of its users. Our school libraries have known how to comply with the purposes of this program, launched in 1996, which under international guidance by the IFLA and IASL, have put our school libraries to the level of other European school libraries. Through a candidature process, more than 2000 public school libraries are supported by the RBE. The School libraries of Grammar schools have, furthermore the support of the Public Libraries of each Town or District. These Public Libraries support school libraries trough a service and office called SABE, that uses, generally the same UDC, a division of knowledge divided into ten classes (0 to 9), which correspond to ten vast areas of knowledge. We verified that this division of knowledge is used by the majority of school libraries, even though the system is not imposed by the RBE. The same system/designation is also used to identify documents which are available on bookshelves. In spite of the fact mentioned before, the UDC can differ in each school library in some variations (colour, symbols), what makes evidence that the system itself is quite probably, as a designation for documents, not clear enough for the user of school libraries, children, who are between 3 and 10. To analyze this situation, in 16 different Public Libraries, was used a inquire trough questionnaire, given to the 16 corresponding SABE services. We can conclude that the CDU is used, while book designation/quote, in 80% of Grammar school libraries of the Lisbon district. All schools analyzed use adaptations, using mostly chromatic codes, what from our point of view, only shows that the CDU itself, does not respond to the needs and the profile of the users of the school libraries in question.
Description: Orientação: Gisélia Maria Martins Felício
URI: http://hdl.handle.net/10437/10257
Date: 2013


Files in this item

Files Size Format View Description
Dissertaçãofinal[1].pdf 945.1Kb PDF View/Open Dissertação de Mestrado

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account