Stresso, logo dilato: um estudo pupilométrico com exposição às imagens da Lusophone Technostress Image Database (LTID)

DSpace/Manakin Repository

Stresso, logo dilato: um estudo pupilométrico com exposição às imagens da Lusophone Technostress Image Database (LTID)

Show full item record

Title: Stresso, logo dilato: um estudo pupilométrico com exposição às imagens da Lusophone Technostress Image Database (LTID)
Author: Neves, Regiane Sacramento Melo Ciotta
Abstract: Atualmente, a sociedade obriga a uma constante necessidade de interação, adaptação e competências e convivência com as Novas Tecnologias de Informação e Comunicação (NTIC). A falta de adaptação pode levar a um estado psicológico negativo associado ao uso das NTIC, designado de Tecnostresse (Salanova, Llorenz, Cifre, & Nogareda, 2007). Embora existam bases de dados de imagens, para indução de inúmeras emoções, até ao momento, não foi desenvolvida nenhuma base de dados de imagens específica para indução de Tecnostresse. No presente estudo, com 30 voluntários, registou-se a atividade pupilar, enquanto indicador fisiológico associado ao Tecnostresse, via eye tracking, durante a visualização de imagens em escala cinza, de quatro categorias (negativas, positivas, neutras), e tecnostressora da LTID – Lusophone Technostress Image Database, bem como a resposta afetiva via Self Assessment Manikin (SAM – Valência e Ativação). Foi avaliada a especificidade da resposta dos grupos de Tecnostresse (baixo vs elevado), a estas imagens. Os resultados permitiram verificar que a atividade pupilar está associada com o impacto afetivo ao estímulo (Valência e Ativação). Verificou-se um efeito moderador do nível de Tecnostresse e as imagens tecnostressoras e a dilatação pupilar. Embora o estudo tenha apresentado apenas um terço da amostra positivo ao Tecnostresse, os resultados demostraram que as imagens da LTID, são, emocionalmente, competentes, e capazes de induzir estados afetivos.Currently, society requires a constant need for interaction, adaptation and skills and coexistence with New Information and Communication Technologies (NTIC). Lack of adaptation may lead to a negative psychological state associated with the use of NTICs, referred to as Tecnostresse (Salanova, Llorenz, Cifre, & Nogareda, 2007). Although there are image databases for the induction of countless emotions, so far no specific Technostresse induction image database has been developed. In the present study, with 30 volunteers, pupillary activity was recorded as a physiological indicator associated with Tecnostresse, via eye tracker, when viewing gray-scale images of four categories (negative, positive, neutral), and LTID technostressor. - Lusophone Technostress Image Database, as well as affective response via Self Assessment Manikin (SAM - Valencia and Activation). The specificity of the response of the Tecnostresse groups (low vs high) to these images was evaluated. Results allowed to verify that the pupillary activity is associated with the affective impact to the stimulus (Valence and Activation). There was a moderating effect of Tecnostresse level and technostressor images and pupillary dilation. Although the study presented only one third of the positive sample to Tecnostresse, the results showed that LTID images are emotionally competent and capable of inducing affective states.
Description: Orientação: Pedro Joel Rosa
URI: http://hdl.handle.net/10437/10087
Date: 2019


Files in this item

Files Size Format View Description
Regiane_dissertação_final.pdf 1.031Mb PDF View/Open Dissertação de Mestrado

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account