DSpace About DSpace Software
 

ReCiL - Repositório Científico Lusófona >
EPCV - ESCOLA DE PSICOLOGIA E CIÊNCIAS DA VIDA >
EPCV - Dissertações de Mestrado >
Mestrado Transdisciplinar de Sexologia >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10437/9622

Título: Defining polyamory: a thematic analysis of lay people’s definitions
Autor: Maiochi, Francisco Hertel
Orientador: Pascoal, Patrícia, orient.
Palavras-chave: MESTRADO EM TRANSDISCIPLINAR DE SEXOLOGIA
SEXOLOGIA
POLIGAMIA
RELAÇÕES DE INTIMIDADE
SEXOLOGY
POLYGAMY
INTIMATE RELATIONSHIP
Issue Date: 2019
Resumo: Este estudo visa analisar definições do público geral para o Poliamor, e comparar as definições apresentadas entre pessoas em relacionamentos monogâmicos (MR) e pessoas em relacionamentos consensuais não-monogâmicos (CNMR), e também entre pessoas heterossexuais e não heterossexuais. Para a realização deste estudo qualitativo e exploratório dados foram coletados através de inquérito online com uma amostra de conveniência, onde foi perguntado “O que significa Poliamor?”. Conduzimos uma análise temática de forma a encontrar padrões de significados e utilizamos os dados demográficos coletados para realizar as comparações entre os grupos. A amostra final foi composta de 463 participantes, entre 18 e 66 anos de idade (M=32.19, SD = 10.01), maioritariamente mulheres (61%) e heterossexuais (60,5%). A maioria dos respondentes se encontravam em relacionamentos monogâmicos (54,2%), seguidos pelos em nenhum relacionamento (21%), e pelos em relações não-monogâmicas (13,2%). A análise demonstra que as pessoas têm uma variedade ampla de definições para o Poliamor, e que a maior parte das pessoas tem um entendimento relativo do termo. Pessoas em CNMR valorizaram sentimentos positivos na relação, e expressaram temas de compromisso, consentimento informado e coabitação, enquanto estes temas foram menos presentes nas respostas de pessoas em MR. Os resultados foram discutidos em relação ao estigma e a desumanização.
This study aims at analyzing lay definitions of polyamory and to compare definitions presented by people in a monogamous relationship (MR) and on a consensual non-monogamous relationship (CNMR), and heterosexual people and non-heterosexual people. This exploratory qualitative study used data collected from a web survey with a convenience sample, where people answered the question “What does polyamory mean?”. We conducted a thematic analysis in order to find patterns of meaning and used demographic data collected to compare themes between groups. The final sample comprised 463 participants, aged from 18 to 66 years (M= 32.19, SD = 10.01), mostly women (61%) and heterosexual (60,5%). Most respondents were in a monogamous relationship (54.2%), followed by no relationship (21%), and a non-monogamous relationship (13.2%). Analysis shows people have a wide variety of definitions of polyamory, and that most people in our sample had a relative understanding of the term. People in CNMR valued positive feelings, and expressed themes of commitment, informed consent and cohabitation, while these themes were less present monogamous people’s responses. The findings relation to stigma and dehumanization is discussed.
Descrição: Orientação: Patrícia M. Pascoal ; co-orientação: Daniel Cardoso
URI: http://hdl.handle.net/10437/9622
Appears in Collections:Mestrado Transdisciplinar de Sexologia
BIBLIOTECA - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Francisco H Maiochi - Defining Polyamory.pdfDissertação de Mestrado474,88 kBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Valid XHTML 1.0! DSpace Software Copyright © 2002-2010  Duraspace - Feedback