DSpace Sobre o software DSpace
 

ReCiL - Repositório Científico Lusófona >
FMV - FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA >
FMV - Dissertações de Mestrado >
Mestrado Integrado em Medicina Veterinária >

Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10437/8436

Título: Lesões mamárias na cadela e na gata: estudo retrospectivo comparativo do diagnóstico citológico e histopatológico
Autor: Fonseca, Ana Sofia Pinto Silva da
Orientador: Cunha, Nazaré Pinto da, orient.
Palavras-chave: Mestrado Integrado em Medicina Veterinária
MEDICINA VETERINÁRIA
VETERINÁRIA
CANÍDEOS
CÃES
FELÍDEOS
GATOS
CITOLOGIA
HISTOLOGIA VETERINÁRIA
NEOPLASIAS
GLÂNDULAS MAMÁRIAS
VETERINARY MEDICINE
CANIDS
DOGS
FELIDS
CATS
CYTOLOGY
VETERINARY HISTOLOGY
NEOPLASMS
MAMMARY GLANDS
Data: 2017
Resumo: O exame citológico de lesões mamárias é frequentemente utilizado em Portugal, mas o seu valor diagnóstico e prognóstico é controverso. O objectivo deste estudo foi avaliar a acuidade do exame citológico no diagnóstico de lesões mamárias, por comparação com a histopatologia. Foram consultadas 30 citologias aspirativas de lesões mamárias caninas e 15 felinas, compreendidas entre 2011 e 2017 no arquivo do laboratório CEDIVET. A citologia diagnosticou 12 lesões benignas, 26 de malignidade border-line e 7 malignas; a histopatologia, por sua vez, emitiu 25 diagnosticos benigos e 20 malignos. Procedeu-se ao cálculo do valor da sensibilidade, especificidade, VPP e VPN. Posteriormente calculou-se estes parâmetros excluindo os diagnósticos de malignidade border-line. Assim, a sensibilidade passou de 39% para 71% nas cadelas e de 14% para 50% nas gatas, a especificidade foi sempre de 100% na raça canina e na felina sofreu uma descida de 88% para 67%. O VPP foi de 100% na espécie canina e 50% na felina, nas duas situações. O VPN sofreu uma subida de 68% para 78% e de 54% para 67%, respetivamente. Por fim, a acuidade diagnóstica nas cadelas passou de 73% para 86% e nas gatas de 53% para 60%. A fraca sensibilidade e elevada especificidade da citologia no diagnóstico de malignidade detectadas neste estudo salientam que um diagnóstico benigno não permite excluir a existência de lesão maligna. Pelo contrário, um diagnóstico citológico maligno indica muito seguramente uma neoplasia maligna. Verificou-se ainda que a citologia conseguiu classificar corretamente as neoplasias caninas, de acordo com o tipo histológico, em 2/4 casos de tumores complexos malignos (50%), em 7/10 benignos (70%), e em 2/3 tumores mistos benignos (67%). A concordância diagnóstica entre a classificação cito-histológica revelou-se moderada, revelando que a citologia pode ser uma técnica útil para prever o tipo histológico da neoplasia, mas a histopatologia é sempre necessária.
Cytological examination of breast lesions is frequently used in Portugal, but it’s diagnostic and prognostic values are controversial. The objective of this study was to evaluate the accuracy of cytological exam in the diagnosis of mammary lesions, compared to the histopathologic exam. We consulted 30 aspiration cytologies of canine mammary lesions and 15 of feline mammary lesions, which were gathered between the years 2011 and 2017 from the archives of the CEDIVET laboratory. Cytology diagnosed 12 benign lesions, 26 of border-line malignancy and 7 malignant. The histopathologic exam diagnosed 25 benign lesions and 20 malignant. The specific value, sensibility value, VPP and VPN were calculated for all cases. These parameters were then calculated exclluding the borderline malignancy diagnostics. Thus, sensivity increased from 39% to 71% in canine females and from 14% to 50% in female cats. The specificity was always 100% in the canine specie and in the feline it suffered a drop from 88% to 67%. The VPP was 100% in the canine specie and in the feline it was 50% in both situations. The VPN increased from 68% to 78% and from 54% to 67%, respectively. Lastly, the diagnostic accuracy in canine females increased from 73% to 86% and in cats from 53% to 60%. These results showed a high specificity in the diagnosis of malignancy, but a poor sensitivity, which emphasizes that a benign diagnosis in cytology does not allow the exclusion of a malignant lesion. But, in other hand, a malignant diagnosis indicates with confidence that it’s a malignant lesion. Cytology was also able to correctly classify canine neoplasms, according to the histological type, in 2/4 cases of malignant complex tumors (50%) and 7/10 of benign (70%), and in 2/3 of cases benign mixed tumors (67%). The cito-histopathologic diagnostic concordance was moderate, indicating that the cytology seems to be a useful technique to preview the histological type of neoplasia, but histopathologic examination is always necessary.
Descrição: Orientação: Nazaré Pinto da Cunha
URI: http://hdl.handle.net/10437/8436
Aparece nas colecções:BIBLIOTECA - Dissertações de Mestrado
Mestrado Integrado em Medicina Veterinária

Ficheiros deste registo:

Ficheiro Descrição TamanhoFormato
TESE final.pdfDISSERTAÇÃO DE MESTRADO2,51 MBAdobe PDFVer/Abrir
View Statistics

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.

 

Valid XHTML 1.0! DSpace Software Copyright © 2002-2009  The DSpace Foundation - Comentários