A relação entre exposição a acontecimentos de vida e o desenvolvimento de doenças degenerativas

DSpace/Manakin Repository

A relação entre exposição a acontecimentos de vida e o desenvolvimento de doenças degenerativas

Show full item record

Title: A relação entre exposição a acontecimentos de vida e o desenvolvimento de doenças degenerativas
Author: Cabeça, Ana João
Abstract: A presente dissertação teve como objetivo avaliar a história de acontecimentos de vida prévios ao desenvolvimento de doença degenerativa. A novidade deste estudo é a identificação de prevalências de adversidades e traumas em pessoas com doença degenerativas, comparativamente às prevalências verificadas na literatura da população em geral. Método: O estudo incluiu 55 portadores de doenças degenerativas, dos quais 41.8% (42%) eram do sexo masculino e 58.2% (58%) eram do sexo feminino. A idade média da amostra é de 55 anos. Na amostra, em média todos os participantes apresentam agregados familiares de 3 elementos. Em relação à escolaridade a média é o 10º ano. Quanto ao rendimento familiar destes doentes, o rendimento médio vai dos 750€ a 1000€. Os instrumentos administrados foram: Questionário Sócio-demográfico, Questionário de História na Infância (ACE), Escala Multidimensional de Apoio Social Percebido (EMASP), Escala de Sintomas de Pós-Stress Traumático (PCL-5), Lista de Acontecimentos Traumáticos (LEC-5), Inventário de Sintomas Psicopatológicos (BSI) e Questionário breve de Qualidade de Vida (WHOQOL-BREF). Resultados: Os principais resultados revelaram que níveis mais altos de depressão foram associados a níveis mais baixos de perceção de qualidade de vida. Conclusões: Os portadores de doenças degenerativas apresentaram elevadas prevalências de trauma e adversidade na infância. A depressão exerce um papel negativo na qualidade de vida destes indivíduos, enquanto que o suporte social exerce um papel positivo. É necessário intervir ao nível do tratamento das perturbações psicológicas e na melhoria do suporte social, de forma a potenciar a qualidade de vida dos portadores de doenças degenerativas.The aim of this dissertation was to evaluate the history of life events prior to the development of degenerative disease. The innovation is the identification of prevalence of adversities and trauma in people with degenerative disease, compared to the prevalence found in the literature of the general population. Method: The study included 55 carriers of degenerative diseases, of which 41.8% (42%) were male and 58.2% (58%) were female. The average age of the sample is 55 years. In the sample, on average all participants have households with 3 elements. In relation to schooling, the average is grade 10. As for the family income of these patients, the average income ranges from 750€ to 1000€. The instruments used were: Socio-Demographic Questionnaire, Childhood History Questionnaire (ACE), Multidimensional Scale of Perceived Social Support (EMASP), Scale of Post-Traumatic Stress Symptoms (PCL-5), Life Events Checklist (LEC-5), Brief Symptom Inventory (BSI) and Brief Quality of Life Questionnaire(WHOQOL-BREF). Results: The main results revealed that higher levels of depression were associated with lower levels of perceived quality of life. Conclusion: The carriers of degenerative diseases presented high prevalence of trauma and adversity in childhood. Depression plays a negative role in the quality of life of these individuals, while social support plays a positive role. It is necessary to intervene in the treatment of psychological disorders and in the improvement of social support in order to enhance the quality of life of those with degenerative diseases.
Description: Orientação: Ricardo Pinto ; co-orientação: Teresa Souto
URI: http://hdl.handle.net/10437/9933
Date: 2019


Files in this item

Files Size Format View Description
tese final Ana Cabeça.pdf 2.398Mb PDF View/Open Dissertação de Mestrado

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account