Aceitação no relacionamento conjugal : estudos psicométricos iniciais da versão portuguesa do Frequency and Acceptability of Partner Behavior Inventory

DSpace/Manakin Repository

Aceitação no relacionamento conjugal : estudos psicométricos iniciais da versão portuguesa do Frequency and Acceptability of Partner Behavior Inventory

Show full item record

Title: Aceitação no relacionamento conjugal : estudos psicométricos iniciais da versão portuguesa do Frequency and Acceptability of Partner Behavior Inventory
Author: Silva, Vânia Raquel Francisco Valente
Abstract: A aceitação conjugal é definida como um construto adaptativo, tendo por base uma reação não só cognitiva como emocional a um dado evento. Por norma, esta encontra-se relacionada com comportamentos demonstrados pelo parceiro, podendo ser positivos ou negativos (Doss & Christensen, 2006). O presente estudo teve como objetivo iniciar a adaptação do Frequency and Acceptability of Partner’s Behavior Inventory (FAPBI) para a população portuguesa. Participaram neste estudo 102 pessoas entre os 19 e os 73 anos, respondendo a um conjunto de instrumentos de autorrelato, nomeadamente um questionário de dados sociodemográficos, a Escala de Ajustamento Diádico – Revista (EAD-R), o Questionário de Estilos Afetivos (QEA) e o FAPBI, através de uma plataforma digital. Os indicadores de fidelidade foram adequados ao nível dos itens e das subescalas de aceitação. O instrumento apresentou validade de construto. As correlações positivas com a EAD-R demonstraram haver validade convergente. A validade divergente foi demonstrada pela inexistência de correlações entre o FAPBI e o QEA. Em relação à comparação de géneros, não houve diferenças estatisticamente significativas na aceitação dos comportamentos do parceiro. As qualidades psicométricas iniciais do FABPI foram consideradas aceitáveis, apresentando potencial para ser incluído noutras investigações em Portugal.Marital acceptance is defined as an adaptive construct based on a cognitive or emotional reaction to a event. Normally, it is related to behaviors demonstrated by the partner, which may be positive or negative behaviors (Doss & Christensen, 2006). The aim of this study is to initiate the validation and adaptation of the Frequency and Acceptability of Partner Behavior Inventory (FAPBI) for the Portuguese population. A total of 102 participants aged 19-73 participated in this study, responding to a set of self-report instruments, namely a sociodemographic data questionnaire, the Dyadic Adjustment Scale - Journal (EAD-R), the Affective Styles Questionnaire (QEA) and FAPBI through a digital platform. The alpha value was adequate, not only at the item level but also at the acceptance subscales. The instrument had construct validity. Positive correlations with EAD-R showed convergent validity. The divergent validity was demonstrated by the inexistence of correlations between FAPBI and the EQA. Regarding gender comparison, there were no statistically significant differences in acceptance of partner behaviors. The initial psychometric qualities the acceptance subscales were considered acceptable, presenting potential for future investigations in Portugal.
Description: Orientação: Bárbara Nazaré
URI: http://hdl.handle.net/10437/9692
Date: 2019


Files in this item

Files Size Format View Description
Dissertação final.pdf 473.4Kb PDF View/Open Dissertação de Mestrado

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account