Avaliação da concordância entre análises citológicas e histopatológicas em animais de companhia: estudo retrospetivo de 3 anos

DSpace/Manakin Repository

Avaliação da concordância entre análises citológicas e histopatológicas em animais de companhia: estudo retrospetivo de 3 anos

Show full item record

Title: Avaliação da concordância entre análises citológicas e histopatológicas em animais de companhia: estudo retrospetivo de 3 anos
Author: Baptista, Inês Martins
Abstract: No âmbito da Medicina Veterinária, o exame microscópico de amostras citológicas, é um meio de diagnóstico de valor inquestionável, e, aplicável a uma inúmera variedade de sistemas de órgãos. Este é um meio rápido, minimamente invasivo e pouco dispendioso, de obter um diagnóstico preliminar e, muitas vezes definitivo. A punção por agulha fina, aspirativa ou não aspirativa, é o método de eleição para obter amostras de massas superficiais ou profundas, tanto em humanos como em animais. No Homem, encontram-se descritas elevadas taxas de precisão na comparação entre diagnósticos citológicos e histopatológicos. No entanto, existem menos estudos no que diz respeito à comparação entre estes dois métodos, no diagnóstico de massas em cães e gatos. Este estudo teve como objetivo, a comparação, dos resultados de análises citológicas e histopatológicas, de uma mesma lesão. Para tal, foi efetuado um estudo retrospetivo, através da consulta da base de dados do LACH, da FMV-ULHT, com foco especial no tipo de tecido e malignidade da lesão. No presente trabalho, das 63 amostras em estudo, 42 evidenciaram concordância entre si. A maioria dos processos foram classificados como benignos (52,4%), (34,9%) como malignos e (12,4%) foram inconclusivos. O tipo celular que se destacou foi o de células epiteliais, seguido de células mesenquimatosas e, por fim, o de células redondas. O tipo de lesões que revelou maior nível de concordância foram as neoplasias perivasculares e os quistos epidermais, seguindo-se o mastocitoma de baixo grau e o ameloblastoma acantomatoso. O estudo permitiu verificar um grau de concordância moderado, no sentido positivo, entre os dois tipos de análises e, que, a citologia apesar dos seus vastos benefícios, enquanto ferramenta diagnóstica, não pode ser considerada, por si só, decisiva na emissão de um diagnóstico final, de cacordo com o tipo de lesão.High cytology accuracy rates were reported, when compared to histology, in the diagnosis of masses in humans and in animals. However, there are fewer studies regarding the comparison between diagnoses performed through these two methods, in the diagnosis of masses in dogs and cats. This study aimed to compare the interpretation of the results of cytological and histopathological analyzes of the same lesion. A retrospective study was done by consulting the LACH database of the FMV-ULHT, with a special focus on the tissue type and malignancy of the lesion. In the present study, of the 63 samples, 42 showed agreement between the two methods. Most of the processes were classified as benign (52.4%), (34.9%) as malignant and (12.4%) were inconclusive. The cell type that stood out was that of epithelial cells, followed by mesenchymal cells and, finally, of round cells. The type of lesions that revealed a higher level of agreement were perivascular neoplasias and epidermal cysts, followed by low grade mastocytoma and acanthomatous ameloblastoma. The study allowed to verify a moderate agreement, in the positive sense, between the two types of analysis, and that cytology, despite its vast benefits as a diagnostic tool, can not be considered decisive, as a diagnostic method, without confirmation by histopathological examination.
Description: Orientação: Margarida Alves ; co-orientação: Joana Fonseca
URI: http://hdl.handle.net/10437/9677
Date: 2019


Files in this item

Files Size Format View Description
TESE FINAL INÊS MARTINS BAPTISTA.pdf 1.891Mb PDF View/Open Dissertação de Mestrado

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account