Distocia em bovinos de carne

DSpace/Manakin Repository

Distocia em bovinos de carne

Show full item record

Title: Distocia em bovinos de carne
Author: Fernandes, Margarida Caeiro
Abstract: Parto distócico pode definir-se como um parto com duração prolongada ou com dificuldade acrescida, podendo resultar no aumento de mortalidade e morbilidade de vacas e bezerros, bem como na redução da sua fertilidade. Esta condição pode ser influenciada por vários fatores, tanto extrínsecos como intrínsecos. No entanto, estes têm relação direta com os diferentes tipos de distocia – materna, fetal ou ambos – considerando-se a distocia por desproporção feto-materna a mais comum. Normalmente é necessária assistência médico-veterinária para a extração do feto, podendo ser por tração, cesariana ou fetotomia, dependendo do tipo de distocia e da viabilidade fetal. O tema desenvolvido foi distocia em bovinos de carne, em que se descreve pormenorizadamente cinco casos clínicos com diferentes etiologias – um de inércia uterina primária, dois de alteração da estática fetal e dois de desproporção feto-materna – com resolução específica para cada afeção. Observou-se maior incidência de distocias em primíparas do que em multíparas e que o atraso na perceção da necessidade de assistência médica se considera um dos fatores mais relevantes para um bom prognóstico e diminuição das consequências quer para a vaca quer para o bezerro.Labour dystocia can be defined as labour with a prolonged duration or with increased difficulty that can result in an increase in cows and calves mortality and morbidity, as well as a reduction in their fertility. This condition can be influenced by several factors, both extrinsic and intrinsic. However, these are directly correlated to different types of dystocia - maternal, foetal or both - with the most common being feto-maternal disproportion. Veterinary medical care is usually required for foetal extraction, either by traction, caesarean section or fetotomy, depending on the type of dystocia and foetal viability. The topic developed in this work was dystocia in beef cattle, in which five clinical cases with different etiologies were described in detail - one of primary uterine inertia, two of faulty disposition and two of fetal-maternal disproportion - with specific resolution for each condition. It was observed that there was a greater incidence of dystocia in primiparous than in multiparous cows and that any delay in the perceived necessity of medical assistance is considered one of the most relevant factor for a good prognosis and reduction of consequences for both the cow and the calf.
Description: Orientação: Sofia Van Harten
URI: http://hdl.handle.net/10437/9548
Date: 2019


Files in this item

Files Size Format View Description
tesefinaal.pdf 1.680Mb PDF View/Open Dissertação de Mestrado

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account