Atividade física e bem-estar : um estudo de caso em adultos praticantes de aulas de grupo

DSpace/Manakin Repository

Atividade física e bem-estar : um estudo de caso em adultos praticantes de aulas de grupo

Show full item record

Title: Atividade física e bem-estar : um estudo de caso em adultos praticantes de aulas de grupo
Author: Pedro, Bruno Miguel dos Santos
Abstract: Objetivo. O presente trabalho teve como objetivo analisar a relação entre dois tipos de aulas de grupo (aula de treino resistente e aula de mente e corpo) e parâmetros/variáveis de bem-estar, bem como comparar os efeitos de uma manipulação do mindset nas diferentes aulas de grupo em parâmetros de bem-estar. Método. Inicialmente foi elaborada uma revisão sistemática de literatura com base em estudos experimentais e não experimentais sobre a associação entre a prática de atividade física e o bem-estar em indíviduos adultos (entre os 18 e os 65 anos), de ambos os sexos. A pesquisa dos artigos foi realizada através de três bases de dados online - SPORTDiscus, PsycINFO e PubMed, tendo alguns artigos sido encontrados através de pesquisa manual. A recolha de artigos decorreu entre o dia 29 de janeiro e 10 de abril de 2018, tendo tido como referência o modelo PICO. Numa segunda fase foi realizado um estudo tranversal com uma amostra de 60 participantes de um ginásio de média/grande dimensão da zona central de Lisboa. Variáveis emocionais e de regulação motivacional foram avaliadas através de questionários. Procedeu-se à realização de uma análise descritiva, foram utilizados testes T de amostras independentes e testes T de pares. Análises de nornalidade foram efetuadas no início das análises estatísticas, recorrendo ao teste de Shapiro-Wilk. Testes de homogeneidade de Levene também foram analisados nas análises de amostras independentes. Resultados. Na revisão sistemática da literatura foram encontrados um total de 22 artigos, e após a leitura integral, 16 artigos foram incluídos, sendo referentes à relação entre a prática de atividade física e o bem-estar, tendo todos apresentado resultados associando a prática de atividade física a melhorias no bem-estar. No segundo estudo, em que se pretendia verificar se a manipulação do mindset produziria valores superiores de bem-estar aos benefícios já conhecidos pela prática da atividade física, os resultados não corroboraram a hipótese inicial de que uma manipulação do mindset contribuiria para perceções de bem-estar superiores em comparação às aulas sem manipulação. Conclusão. Embora exista evidência científica que suporte que a atividade física contribui para melhorias ao nível do bem-estar e resposta emocional dos praticantes, não se conseguiu comprovar a hipótese inicial de que estes valores seriam ainda superiores perante um cenário em que se procedesse à manipulação dos participantes das aulas analisadas (aula de treino resistente e aula de mente e corpo).Purpose. The purpose of the present study was to analyze the relationship between two group classes (class of resistant training and class of mind and body) and well-being variables, as well as comparing the mindset manipulation effects in different group classes in well-being variables. Method. Initially it was developed a systematic literature review based on experimental and non-experimental studies about the association between the physical activity and adult people well-being (between 18 and 65 years), of bouth sexes. The articles research was done by three online data bases - SPORTDiscus, PsycINFO and PubMed, and some articles has been found by manual research. The articles collect happened between january 29th and april 10th, 2018, with PICO model reference. In a second stage was realized a experimental study with a 60 participants sample of a medium/large dimension in central Lisbon. Emotional and motivational regulation variables was rate by some questionnaiares. It was realized a descriptive analysis, were used independent sample T tests and paired sample T tests. Normality analysis were used in the beginning of statistic analysis, by using Shapiro-Wilk test. Also were analyzed Levene homogeneity tests on independent sample analyzes. Results. In the systematic literature review was founded 22 articles, and after integral reading, were included 16 articles, referring the relationship between physical activity and well-being, all of them with associations between physical activity and well-being improvements. In the second study, in which it was intended to check if the midset manipulation will show well-being higher values than bennefits just known by physical activity practice, the results didn´t confirm the inicial hypothesis that the mindset manipulation will contribute to higher well-being perceptions than no manipulation classes. Conclusion. Although scientific evidence shows that physical activity contributes to higher well-being in emotional reponse of participants, it didn´t confirm the initial hypotesis that these values will be higher by a participants manipulation in both group classes (resistent trainning and mind & body).
Description: Orientação: Diogo dos Santos Teixeira
URI: http://hdl.handle.net/10437/9512
Date: 2018


Files in this item

Files Size Format View Description
Dissertação final_Bruno_Pedro.pdf 1.141Mb PDF View/Open Dissertação de Mestrado

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account