O efeito do tecnostresse na resposta emocional: um estudo eletromiográfico com apresentaçao de imagens da Lusophone Technostress Image Database (LTID)

DSpace/Manakin Repository

O efeito do tecnostresse na resposta emocional: um estudo eletromiográfico com apresentaçao de imagens da Lusophone Technostress Image Database (LTID)

Show full item record

Title: O efeito do tecnostresse na resposta emocional: um estudo eletromiográfico com apresentaçao de imagens da Lusophone Technostress Image Database (LTID)
Author: Sales, Alina Paula Ricardo
Abstract: O desenvolvimento crescente das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) associada à evolução social, induz mudanças biopsicossociais que interferem na qualidade de vida dos indivíduos. A incapacidade dos indivíduos para se adaptarem às novas tecnologias recorrendo a estratégias de coping desadequadas, pode representar uma fonte adicional de stress designado de tecnostresse, um estado psicológico negativo associado ao uso das TIC, com impactos na saúde física e mental. Considerando os impactos nocivos desta perturbação de adaptação e, pelo facto de, até à data, não existir uma base de dados de imagens para indução de tecnostresse, o presente estudo, enquadrado na teoria cognitiva do Modelo Transacional de Stress, examinou o efeito do tecnostresse, induzido por imagens, na resposta afetiva e emocional. A atividade eletromiográfica facial de 63 indivíduos foi registada durante a apresentação de 48 imagens. Os resultados revelaram que a resposta eletromiográfica não difere entre o tipo de imagens e o nível de tecnostresse. Embora não se tenha verificado um efeito moderador do nível de tecnostresse, verificou-se uma associação entre a valência hedónica e atividade do zigomático. Conclui-se que as imagens da LTID são emocionalmente incompetentes na indução de estados afetivos, quando estes são quantificados via eletromiografia facial.The growing development of Information and Communication Technologies (ICT) associated with social evolution leads to biopsychosocial changes that may interfere in the quality of life of individuals. The inability to adapt to new technologies using inadequate coping strategies may represent an additional source of so-called technostress, a negative psychological state associated with ICT use, with detrimental impacts on physical and mental health. Considering the harmful impacts of this adaptation and to the fact that, to date, no database of images technostress was developed, the present study, framed in the cognitive theory of the Transactional Stress Model, examined the effect of image-induced technostress on affective and emotional response. The facial electromyographic activity of 63 individuals was recorded while 48 images were presented. Results showed that the electromyographic activity does not differ between image type and across groups of technostress. Although there was no moderating effect of the level of technostress, it was verified an association between hedonic valence and zygomatic activity. We concluded that LTID images are emotionally incompetent for the induction of affective states, when these are quantified via facial electromyography.
Description: Orientação: Pedro Rosa
URI: http://hdl.handle.net/10437/9467
Date: 2018


Files in this item

Files Size Format View Description
ALINA PAULA RICARDO SALES_final.pdf 1.694Mb PDF View/Open Dissertação de Mestrado

This item appears in the following Collection(s)

Show full item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account