A velocidade sacádica na deteção de cobras: um estudo com image morphing

DSpace/Manakin Repository

A velocidade sacádica na deteção de cobras: um estudo com image morphing

Apresentar o registro completo

Título: A velocidade sacádica na deteção de cobras: um estudo com image morphing
Autor: Guerra, Jorge Alberto Ramada Folgado
Resumo: Numa perspetiva evolutiva, o medo tem origem em sistemas de comportamento defensivo que ajudaram, ao longo do percurso evolutivo, os indivíduos a lidar com diferentes tipos de ameaça à sua sobrevivência (Bolles, 1970), motivando-os a escapar e evitar fontes de perigo e ameaça com ativação de comportamentos defensivos muito rápidos (Fanselow & Lester, 1988). Como répteis, as cobras têm significado, no percurso evolutivo, uma ameaça mortal, configurando-se, por esta razão, como estímulos especiais para os seres humanos (Öhman & Mineka, 2003). Numa perspetiva filogenética a literatura sugere que um módulo evoluído de medo é ativado preferencialmente por estímulos biologicamente relevantes (Fox, Griggs, & Mouchlianitis, 2007) A presente investigação propõe-se examinar os processos atencionais, através de movimentos oculares, associados à deteção de ameaças biologicamente relevante, com vista a uma melhor compreensão do efeito moderador do medo de cobras nas respostas de defesa dos indivíduos. Um paradigma de image morphing, com um conjunto de quatro diferentes categorias de estímulos, foi utilizado. Os referidos estímulos foram apresentados aos participantes de forma aleatória enquanto os seus movimentos oculares foram registados de modo contínuo. Foram encontradas diferenças significativas na velocidade máxima das sacadas quando analisadas em função dos dois grupos de medo. Indivíduos com elevado medo de cobras apresentaram velocidade sacádicas máximas mais elevadas que no grupo de baixo medo, corroborando estudos realizados que demonstram que os indivíduos tendem a utilizar recursos pré-atencionais não conscientes para uma mais rápida identificação de ameaças com relevância biológica.From an evolutionary perspective, fear arises through systems of defensive behavior that have helped individuals cope with different types of threats to their survival (Bolles, 1970), motivating them to escape and avoid sources of danger and threat with the activation of very rapid defensive behaviors (Fanselow & Lester, 1988). As reptiles, snakes have represented a mortal threat in the course of evolution, and thus constitute special stimuli for humans (Öhman & Mineka, 2003). From a phylogenetic perspective, the literature suggests that an evolved module of fear is activated preferentially by biologically fear-relevant stimuli (Fox et al., 2007) The present investigation aimed to examine the attentional processes throught eye movements associated to the detection of biologically relevant threats, in order to better understand the moderating effect of fear of snakes on individuals’ defense responses A image morphing paradigm was present, using a set of visual stimuli framed in four diferent categories. These stimuli were presented to the participants randomly, while their eye movements were continously recorded. Significant differences were found in peak saccadic velocity between the two fear groups. Individuals with high fear of snakes showed faster maximum saccade velocities compared to the low-fear group, which corroborates studies that have shown that individuals tend to use non-conscious pre-attentional resources for biologically threat-relevant detection.
Descrição: Orientação: Pedro Joel Rosa
URI: http://hdl.handle.net/10437/9460
Data: 2018


Arquivos neste Item

Arquivos Tamanho Formato Visualizar Descrição
Dissertação Ver ... rge Guerra 07_Nov_2018.pdf 4.076Mb PDF Visualizar/Abrir Dissertação de Mestrado

Este Item aparece na(s) seguinte(s) Coleção(ções)

Apresentar o registro completo

Todo o Repositório


Pesquisa Avançada

Visualizar

Minha conta